PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





COMO EVITAR E TRATAR A TUBERCULOSE

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Saúde

COMO EVITAR E TRATAR A TUBERCULOSE

A tuberculose é uma doença infecciosa e contagiosa causada por um micróbio chamado “bacilo de Koch” e atinge diversas áreas do corpo humano, como gânglios, ossos, intestinos e meninges, mas principalmente os pulmões, causando fortes tosses, que é um dos principais sintomas da doença. A seguir você conhecerá um pouco mais sobre essa doença e verá dicas de como evitar e tratar a tuberculose.

A tuberculose existe há milhares de anos por ter conseguido se espalhar em diversos países. No Brasil, a doença representa um grave problema de Saúde Pública, apesar de recursos tecnológicos existentes para o combate do problema, não há perspectiva de alcançar a eliminação completa do vírus. O Brasil está entre os 22 países priorizados no combate a turberculose pela Organização Mundial de Saúde (OMS), por ter 80% da carga mundial da doença. Segundo dados divulgados em 2009, naquele ano foram registrados 72 mil casos de tuberculose no Brasil, sendo a maioria concentrada em 315 dos 5,564 municípios do país.

Sintomas, como evitar e tratar a tuberculose

Os sintomas mais comuns da tuberculose pulmonar são: tosse persistente, produção de muco e sanguinolenta, cansaço, febre, sudorese noturna, emagrecimento e dor torácica. Diante da aparição constante qualquer um desses sintomas, é preciso procurar um médico o mais rápido possível.

Diagnóstico: a constatação de que a pessoa com tuberculose é realizada por meio de procedimento clínico pelo médico e confirmada por exames radiológicos e de baciloscopia, bronscopia e biópsia pulmonar. Há ainda o teste de Mantoux, indicado para auxiliar no diagnóstico da tuberculose em crianças. Os testes devem ser feitos por enfermeiros e médicos capacitados nas ações de controle da tuberculose, que a clínica ou hospital tem a responsabilidade de prover ao paciente.

Tratamento: o tratamento para a tuberculose na maioria das vezes, consiste na ingestão de quatro diferentes medicamentos: a pirazinamida, isoniazida, rifamicina e etambutol. O período de consumo dos remédios vai depender da gravidade da doença e da indicação do médico, mas nos casos mais comuns, costuma durar dois meses, podendo ser necessário que o paciente continue tomando um ou dois dos quatro medicamentos nos meses seguintes.

Quando o bacilo da tuberculose chega ao corpo, ele se instala e começa a crescer, criando uma célula de defesa para proteger de medicamentos e outros químicos que possam combate-lo. O bacilo pode ainda se multiplicar e adquirir mais resistência, por este motivo, o tratamento costuma ser longo. Lembrando que o tratamento não pode ser interrompido porque os sintomas desapareceram. O abandono do tratamento sem supervisão do médico pode ser muito arriscado para o portador da tuberculose, pois é preciso a primeiro ter total certeza de que o vírus e toda a sua plataforma de resistência foram eliminados do seu corpo. E é claro, parando de tomar os remédios, eles podem voltar a crescer.

Ter um médico especializado e de confiança para acompanhar o tratamento torna-se um critério fundamental para a indicação dos remédios a serem tomados em longo prazo. Os que normalmente são utilizados no tratamento não possuem contraindicação, a não ser que o paciente possua algum tipo de alergia ou apresente reação no início do tratamento, casos muito raros.






PontoXP © 2006-2019 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!