PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





TIPOS DE CASTIGO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Dicas

TIPOS DE CASTIGO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES – Os castigos físicos em crianças e adolescentes mostram pouca eficiência, inclusive, pesquisas apontam que os que mais fazem bullying com colegas são os que sofrem agressões físicas em casa.  Porém, existem outros tipos de castigo para crianças e adolescentes que não envolvem violência e são muito mais educativos.

Uma das formas de castigo para crianças a partir dos cinco anos mais eficazes é retirar os seus privilégios, temporariamente, seja alguma coisa que elas gostem de fazer ou restringir o uso de algum aparelho (como celular, televisão, brinquedo, videogame, etc). Esse método deve ser usado, em especial, como castigo por algo mal e/ou errado que a criança tenha feito.

TIPOS DE CASTIGO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Porém, quando se usam os diferentes tipos de castigo para crianças e adolescentes é necessário que os pais expliquem o porquê de estarem fazendo isso. Além disso, é preciso estipular o período em que haverá a privação e cumprir o que prometer. Caso contrário, a criança ou adolescente pode voltar a cometer o mesmo ato, pois veem que seus pais não o punem.

Na hora de usar as maneiras de como castigar adolescentes, entretanto, é preciso que os pais sejam justos, sem penitenciar de forma arbitrária ou por períodos demasiado longos. Também é possível usar a criatividade no momento de escolher o castigo para crianças.

Dicas na hora de como castigar adolescentes

– Cuide com as palavras: seja objetivo e incisivo, em tom de castigo. Porém, não ofenda a criança e sim critique o que ela fez, um exemplo é não dizer “como você é feio”, e sim, “que coisa feia você fez”.

– Ação rápida: o castigo deve ser imediato, senão, corre-se o risco da criança não entender porque está sendo castigada, inclusive, as menores, que podem esquecer. Mas não brigue com ela em frente a outras pessoas, isso pode ser humilhante e não ajudar em nada.

– Raiva: cuide com esse sentimento e se ele vier à tona, espere que a raiva “vá embora” para você então castigar a criança com coerência. Também não é preciso gritar para castigar uma criança ou mesmo adolescente.

– Duração: além de não exagerar no tempo para o castigo, pois se muito pequena a criança logo vai se distrair e se esquecer do castigo, também não castigue dizendo coisas inverossímeis, como “você nunca mais vai ver televisão” ou “não vai usar o computador por seis meses”.

– Restrições: não é indicado que o castigo se refira a não deixar a criança dormir e comer, os privilégios devem ser relacionados ao divertimento e não necessidades físicas que sejam essenciais ao seu bem estar.






PontoXP © 2006-2018 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!