PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





RISCOS DO CONTATO COM POMBAS

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Saúde

RISCOS DO CONTATO COM POMBAS

Cotidianamente, convivemos com alguns animais que podem apresentar riscos de transmitir diversas doenças. Por isso, a população de animais como pombos, morcegos e ratos precisa ser controlada para evitar danos à população humana. Esses animais, identificados como pragas em algumas regiões, dependem de três fatores para sobreviver: abrigo, alimento e água. É justamente por conta disso que eles costumam viver perto da população, pois ela pode fornecer esses elementos em porões, sótãos ou em lixos ou outros espaços. Como os pombos fazem parte dessa lista, você deve conhecer os riscos do contato com pombas.

Apesar de representarem riscos à saúde pública, os pombos ainda são alimentados voluntariamente por muitas pessoas. É importante, porém, ter em mente que nenhum pombo deve ser morto, apenas controlado. Assim como outras aves, as pombas têm uma importância ambiental. Por isso, é indispensável ficar atento aos riscos do contato com pombas e agir com responsabilidade.

Principais riscos do contato com pombas

A primeira recomendação é afastar a população de pombos, eliminando os fatores que contribuem para a atração desses animais, como uma forma de prevenção. Além de dificultar o acesso a água, alimento e abrigo, é importante também usar abrigos controlados, colocar o lixo no local adequado e vedar espaços e vãos.

Outras dicas menos eficazes são: colocar espantalhos em quintais, usar equipamentos sonoros nas janelas, bem como papel laminado. Lembre que usar armas de fogo, veneno ou formas de capturar os animais são medidas proibidas.

O principal cuidado deve ser com as fezes dos pombos, que são constituídas por ácaros, bactérias e fungos, que podem resultar na ocorrência de, pelo menos, seis diferentes doenças. O pombo é capaz de produzir cerca de 2,5 quilos de fezes a cada ano.

Confira as doenças que podem ser transmitida pelos pombos: criptocose, que pode ocasionar meningite; a histoplasmose, que pode gerar doenças pulmonares; a salmonelose, que pode resultar distúrbios gastrointestinais; além de dermatites e alergias. Por conta disso, jamais deixe fezes de pombo acumularem na sua casa ou próximo de onde você mora. Ao realizar a limpeza, proteja o nariz e a boca com máscaras. Você pode umedecê-las inicialmente e, depois, limpar efetivamente com água sanitária.

O risco das fezes também vale para os morcegos, que podem transmitir a histoplasmose. É preciso tomar cuidado com árvores frutíferas e frutas em locais abertos que podem atrair morcegos. Se for o caso, a recomendação é não tocar ou matar o animal porque eles podem morder e doenças como a raiva, que pode ser fatal.

Também tenha cuidado com os ratos, que costumam aparecer em locais com muitos pombos. A suspeita aumenta se houver fezes, trilhas, manchas de gordura e objetos roídos. Nesse caso, há o risco da leptospirose, uma doença causada por uma bactéria que chega ao ambiente através da urina do roedor.  Se o homem entra em contato com água ou lama contaminada por essa urina, a bactéria entra na pele por meio de uma mucosa ou ferimento, podendo cair na corrente sanguínea.

Assim, você terá condições de evitar o contato com pragas como as pombas.

loading...





PontoXP © 2006-2017 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!