PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





PÍLULA DO DIA SEGUINTE, EFEITOS COLATERAIS, COMO TOMAR, EFICÁCIA

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Saúde

PÍLULA DO DIA SEGUINTE, EFEITOS COLATERAIS, COMO TOMAR, EFICÁCIA

Chamada contracepção de emergência, a pílula do dia seguinte evita gestações indesejáveis, porém, não deve ser usada com frequência. Saiba tudo sobre pílula do dia seguinte, efeitos colaterais, como tomar, eficácia.

Esse método é usado depois da relação sexual que não teve a devida proteção contra o início de uma gravidez. As pílulas anticoncepcionais de emergência devem ser tomadas o quanto antes, preferencialmente, em até 72 horas, sendo que cada embalagem possui duas unidades. Elas podem ser tomadas juntas ou com intervalo de 12 horas.

Já existem embalagens com um único comprimido. A dose de hormônios que existe em uma pílula do dia seguinte é bastante elevada, o que pode provocar efeitos colaterais, por isso, é um método de uso ocasional.

Assim, é indicada quando o preservativo estourou durante o ato sexual ou quando a mulher se esqueceu de tomar a pílula por dois dias seguidos ou atrasou sua injeção em mais de duas semanas, no caso de anticoncepcionais injetáveis.

Outras indicações da pílula do dia seguinte são quando a mulher usa adesivos anticoncepcionais e os removeu antes ou depois do momento certo, quando se rompeu o preservativo feminino ou o diafragma ou mesmo se o DIU saiu por acidente.

Mais sobre pílula do dia seguinte, efeitos colaterais, como tomar, eficácia

A pílula do dia seguinte tem o objetivo de inibir a ovulação e de impedir que o espermatozoide fecunde o óvulo ou ainda que o óvulo quando já fecundado se prenda às paredes do útero. Dessa forma, o método muda o ciclo menstrual da mulher, a fim de antecipar a menstruação.

Além disso, a mulher menstrua em até uma semana após ter usado a pílula de emergência, o que confirma a eficácia do método. Porém, a menstruação pode aparecer depois de uma semana também, o que deve ser motivo de preocupação apenas se ultrapassar as quatro semanas sem menstruar. Nesse caso, a mulher pode ter engravidado.

Porém, quando usada corretamente, a eficácia do método 97%, em média. Quanto aos efeitos colaterais, eles são raros quando as pílulas do dia seguinte são usadas de forma correta e quando não são tomadas com frequência, apenas ocasionalmente, em casos de emergência.

Mesmo assim, não é raro que a mulher passe por náuseas e vômitos, bem como o ciclo menstrual fique desregulado. Ainda menos frequente são sintomas como cansaço, sensibilidade dos seios, dor abdominal e de cabeça.

Caso a mulher vomite duas horas após usar a pílula deve repetir o método. Já para prevenir a gravidez, o melhor é usar a pílula anticoncepcional, DIU, contraceptivo injetável e outras técnicas feitas para uso contínuo. Para saber qual o melhor método consulte um médico ginecologista para uma avaliação completa.




Assine e Receba Novidades GRÁTIS por e-mail!

Confirme sua inscrição no link que receberá por e-mail


Recomendamos para você

Receba Novidades Grátis

Últimos Artigos:




PontoXP © 2006-2016 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!