PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





OVÁRIO POLICÍSTICO NA GRAVIDEZ

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Engravidar

OVÁRIO POLICÍSTICO NA GRAVIDEZ – Ao longo da vida adulta a mulher encontra diversos problemas relacionados a alterações hormonais, a maioria tem tratamentos fáceis, outras já encontram mais dificuldades para se tratar. Porém uma alteração hormonal específica causa muito mais problemas na vida de 10% das mulheres em idade reprodutiva, esta é a Síndrome do Ovário Policístico na gravidez.

Os sintomas mais comuns da Síndrome do Ovário Policístico são o crescimento de pelos na região do queijo, abdômen e buço, pele oleosa e consequentemente com acne, aumento de peso e pequenos cistos no ovário que podem ser detectados por um ultrassom ou notados pela falta de regularidade nos ciclos menstruais. Muitas menstruam apenas duas ou três vezes no ano. Nem todas as mulheres com ovário policístico correm o risco de desenvolver a Síndrome que acarreta a todos estes sintomas, por isso a aparição de todos eles deve ser considerada na avaliação antes de fechar diagnóstico.

Ovário Policístico na gravidez

OVÁRIO POLICÍSTICO NA GRAVIDEZ

As alterações hormonais provocadas pela Síndrome do Ovário Policístico podem prejudicar a gravidez. O ciclo menstrual desregulado é a principal causa da dificuldade que as mulheres encontram em engravidar. Porém, com as tecnologias do mundo moderno, muitas mulheres podem recorrer a outros recursos parar ter filhos, principalmente a fertilização.

Como dito acima, muitas mulheres tem o ovário policístico, porém não desenvolve os problemas e conseguem engravidar normalmente. Nesse caso a maioria descobre pelo ultrassom feita para conhecer o bebê, e o médico acaba identificando os ovários cheios de pequenos cistos que não alteram em nada o metabolismo ou a gravidez.

Mesmo assim é importante ter uma gravidez bem acompanhada e tratar avaliar aparição dos ovários policísticos para prever possíveis dificuldades numa próxima gravidez.

Tratamentos para o Ovário Policístico na gravidez

Não há cura para a Síndrome do ovário policístico, mas há tratamentos que regularizam os sintomas. A diminuição dos sintomas depende também da fase em que a mulher se encontra: na puberdade os pelos em excesso incomodam, o acumulo de acnes e o aumento de peso incomodam mais, por isso o tratamento é focado em combater estes problemas. Na maioria dos casos o emagrecimento e o tratamento de pele são possíveis.

Já para uma mulher que queira engravidar, o tratamento deve ser a base de medicamentos que estimulam a ovulação, que devem ser tomados com disciplina e ter acompanhamento do médico. Quando o tratamento convencional não dá certo, muitas acabam optando pela fertilização in vitro.

Todos os tipos de tratamento para a Síndrome do Ovário Policístico devem ser acompanhadas de perto pelo ginecologista, não só pelos resultados mas também por alguns riscos a sua saúde. Muitas mulheres com a síndrome têm riscos de desenvolverem diabetes tipo II, distúrbios cardiovasculares, hipertensão e até câncer.

Um tratamento bem acompanhado pode identificar os sintomas dessas complicações provenientes da Síndrome e corta-las o mais rápido possível.






PontoXP © 2006-2018 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!