PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





MITOS SOBRE PESO IDEAL INFANTIL

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Bebê ,Saúde

MITOS SOBRE PESO IDEAL INFANTIL

Embora muitas pessoas achem as crianças gordinhas as mais fofas, a verdade é que os pais devem cuidar da alimentação dos filhos de perto. Para entender quais os mitos sobre peso ideal infantil alguns esclarecimentos se fazem necessários. O primeiro deles é achar que uma criança nunca terá que passar por uma dieta.

Isso é mito sim, pois alguns pequenos não crescem o suficiente para distribuir os quilos acumulados quando eram menores. Mesmo que antes da puberdade seja comum aumentar o peso é apenas um pouco e, por isso, crianças acima do peso precisam iniciar uma dieta o quanto antes.

Isso vai evitar o desenvolvimento precoce de doenças, além de se tornar mais fácil a ela aprender a fazer boas escolhas alimentares. Ou seja, embora a criança possa emagrecer quando crescer, o mais provável é que se ela for obesa desde pequena se torne um adulto obeso. Má alimentação e sedentarismo são os principais auxiliares do ganho de peso excessivo.

Além disso, não são apenas as crianças gordinhas que devem ter uma alimentação equilibrada. Aliás, magreza não é sinal de saúde e, por isso, crianças magras também precisam desde cedo aprender a comer de forma adequada, evitando o mesmo que se indicada a um adulto: alimentos com excesso de açúcar, sal e gordura.

Mais sobre os mitos sobre peso ideal infantil

Assim como ser magra não quer dizer que a criança é saudável, o mesmo serve para as gordinhas. O fato de estar acima do peso não significa necessariamente que o bebê não esteja saudável, ainda mais se ele segue uma alimentação adequada. Além disso, se ele só mama no peito, certamente, é uma criança com saúde.

Mas se o bebê ou a criança está gordinha e, além disso, já tem hábitos inadequados, como ingerir muitas guloseimas, então é preciso fazê-la mudar de atitude. Muitas pessoas acreditam ainda que os pequenos estão livres de algumas doenças, como a pressão alta.

Pesquisas apontam, entretanto, que 60% dos pequenos entre cinco e 10 anos já contam com ao menos um fator de risco para doença cardiovascular. Entre eles, está a pressão alta, colesterol ruim alto, mudança do metabolismo da glicose, hiperinsulinemia, bem como fatores pró-trombóticos.

A qualidade de vida das crianças está em decadência nos últimos anos, em parte, devido à grande oferta de alimentos industrializados, que não oferecem nutrientes apropriados ao seu desenvolvido. Por isso, é mito achar que os pequenos podem comer de tudo e que os pais não devem se preocupar.

Além disso, quando as roupas indicadas para a sua idade não servem mais, é preciso buscar ajuda médica. Quanto antes as medidas adequadas forem tomadas mais fácil fica de ajudar a criança a chegar ao seu peso ideal.




Assine e Receba Novidades GRÁTIS por e-mail!

Confirme sua inscrição no link que receberá por e-mail


Recomendamos para você

Receba Novidades Grátis

Últimos Artigos:




PontoXP © 2006-2016 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!