PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





MERCADO PARA ATUAR COM CINEMA E VÍDEO

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Empregos

MERCADO PARA ATUAR COM CINEMA E VÍDEO

O mercado para atuar com cinema e vídeo no Brasil vem crescendo nos últimos anos, sendo que ainda encontra maiores oportunidades no eixo Rio – São Paulo. No caso do cineasta, ele tem a capacidade necessária para fazer uso dos mecanismos a fim de promover as artes audiovisuais. Para tanto, pode elaborar e colocar em prática projetos de produção com conteúdo de variados gêneros, sejam eles documentários ou ficções.

Os envolvidos no mercado de trabalho do cinema e vídeo escrevem roteiros e estão à frente de filmes publicitários, artísticos e institucionais, ao dirigi-los. Esses profissionais devem, ainda, escolher o elenco e determinar quais os aspectos técnicos que serão usados em cada produção, como os locais onde vão ocorrer as filmagens (locações), além de definir questões sobre som e iluminação, por exemplo. Dessa forma, o mercado para atuar com cinema e vídeo abrange também a pesquisa em instituições de ensino superior, para quem deseja seguir na carreira acadêmica.

Outras áreas de atuação são os estúdios e laboratórios para a finalização do material audiovisual, órgãos de imprensa, fundações e instituições culturais, bem como distribuidoras e emissoras de televisão e rádio. Um ramo que cresce cada vez mais no Brasil são as produtoras de filmes para cinema e TV, agências de propaganda que atuam no segmento do audiovisual e as produtoras de filmes publicitários e institucionais.

Mais informações sobre o mercado para atuar com cinema e vídeo

Com a informatização das mídias sociais, entretanto, o mercado de trabalho para o profissional que atua com cinema e vídeo se torna mais fácil de calcar quando ele opta por fazer uso da internet. Nas redes sociais e demais meios, o cineasta e/ou produto de audiovisual pode divulgar o seu trabalho e participar de projetos inovadores.

Embora não existam exigências para trabalhar nessa área, o profissional se enquadra na Lei nº 6.533, de 24 de maio de 1978, que regulamenta a atividade de artistas e de técnico em espetáculos de diversões. Quanto ao salário oferecido aos novatos no ramo, os ganhos iniciais são de até R$ 1 mil em pequenas e médias produtoras. Com alguns anos de experiência, o profissional do cinema e vídeo pode aumentar os seus ganhos para até R$ 5 mil e, quando estiver no auge da sua carreira, o salário pode chegar a R$ 20 mil. O auge é atingido depois de 15 anos de formado.

Quem entra no mercado de trabalho logo após a graduação costuma trabalhar como freelancer, operando em atividades de assistência e de produção. Nesse caso, a remuneração é paga em formato de cachê, o que varia de acordo com o orçamento de cada produção executada, seja um filme ou comercial.

Com a evolução da carreira, o profissional do cinema e do vídeo precisa se destacar, mostrando o seu trabalho para ser reconhecido no meio e, assim, ter melhores oportunidades.




Assine e Receba Novidades GRÁTIS por e-mail!

Confirme sua inscrição no link que receberá por e-mail


Recomendamos para você

Receba Novidades Grátis

Últimos Artigos:




PontoXP © 2006-2016 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!