PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





FUNÇÕES DO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Empregos

FUNÇÕES DO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM

São inúmeras as funções do profissional de enfermagem, sendo importante, inclusive, saber distinguir a profissão de enfermeiro de outras duas bem semelhantes, que se completam, mas também se diferenciam: técnico de enfermagem e auxiliar de enfermagem. Ao compreender as distinções, fica mais fácil saber quais as funções do profissional de enfermagem.

A distinção principal é quanto aos graus de habilitação que cada atividade possui, já uma semelhança é que para exercer a função, todos esses profissionais devem estar registrados ao Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e ao Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

Quanto à graduação em enfermagem, ela habilita as atividades de condução e liderança do órgão de enfermagem de uma instituição de saúde, seja ela privada ou pública. A partir disso, o enfermeiro é o responsável pela organização, pelo planejamento, pela execução, pela coordenação e pela avaliação dos serviços de enfermagem.

É esse profissional quem acompanha e, ao mesmo tempo, supervisiona o trabalho realizado pelos técnicos e auxiliares. Outra função que corresponde apenas ao enfermeiro é cuidar de pacientes em estado grave que estejam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O profissional de enfermagem graduado está ainda encarregado de prevenir e controlar as infecções hospitalares e de doenças transmissíveis. Para tanto, é ele quem está apto a aplicar os cuidados que envolvem maior complexidade técnica, como tomar decisões imediatas e obter o conhecimento científico.

Outras atribuições são: oferecer consultoria, auditoria e emissão de parecer sobre enfermagem, bem como prescrição da assistência de enfermagem. A profissão divide-se em quatro ramos de atuação: pesquisa, administrativa, educativa e assistencial.

Mais sobre funções do profissional de enfermagem

O Técnico de Enfermagem, por sua vez, deve ter concluído o curso técnico (nível médio) para exercer a sua atividade. Entre as suas habilidades está oferecer os cuidados de nível médio, em que estão englobados os pacientes que possam apresentar um caso mais preocupante, mas não risco de morte. Entre as atribuições desse profissional estão, em especial, dar remédios de via oral ou não oral e fazer a passagem do cateterismo (nasal/gastresofágica). Mesmo assim, sempre que o técnico estiver atuando, ele deve ser supervisionado pelo enfermeiro.

Por fim, o auxiliar de enfermagem pode ter apenas ensino fundamental, mas deve ter realizado curso de auxiliar de enfermagem e estar registrado.  Entre as suas atividades está dar injeção na veia e no músculo de pacientes que não estejam em estado grave, administrar remédios simples, fazer curativos simples e ter os demais cuidados básicos de higiene e oferecer conforto ao paciente. O auxiliar deve, ainda, observar, reconhecer e descrever sinais e sintomas, além de realizar ações de tratamento simples. O seu trabalho também deve ser acompanhado pelo enfermeiro.

O técnico e o auxiliar em enfermagem se assemelham, pois são eles que oferecem suporte ao trabalho do enfermeiro, participando da equipe de saúde.






PontoXP © 2006-2018 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!