ERROS AO DECORAR QUARTO DE CRIANÇA

Ninguém está livre de cometer alguns erros ao decorar quarto de criança, já que os papais e mamães de primeira viagem podem se entusiasmar com tantas opções e adquirir itens que não são apropriados ou que nem são desnecessários. E esse tipo de equívoco pode acontecer até com pais experientes.

Quais são os erros ao decorar quarto de criança

O primeiro cuidado para não cometer esses erros é não cair na armadilha do excesso de cores. Azul, rosa, verde, amarelo e lilás claro. Todas essas cores e muitas outras ficam super lindas em um quarto infantil, mas não se pode dizer o mesmo na hora de misturá-las. Dessa forma, a dica é escolher uma cor predominante e fazer uso das suas diversas tonalidades e trabalhar em conjunto com os tons neutros, como o branco, o bege e o gelo.

Confiram exemplos de quartos infantis que não possuem os erros apontados neste artigo

O pecado do excesso também pode ser a respeito da quantidade de enfeites. Por mais que você encontre nas suas andanças durante a gravidez mil tipos de enfeites, como ursinhos, móbiles, quadros, bichinhos, bonecas, almofadas e outros itens, vale apostar em uma decoração mais clean. Além de deixar o ambiente mais tranquilo, ter poucos objetos vai evitar o acúmulo de pó.

Na hora de escolher os brinquedos para decorar o quarto de criança, outro erro comum é escolher as opções inadequadas. Lembre-se de que existem produtos mais propícios para cada época da vida da criança, sendo que quando ela é ainda bebê, brinca muito pouco com os brinquedos. Nos primeiros meses, o recém-nascido é muito visual e, por isso, os móbiles serão mais úteis para estimulá-los do que ursinhos, por exemplo.

Outro dos erros ao decorar quarto de criança é adquirir móveis pontiagudos para decorar o quarto infantil. É preciso ter muita atenção na hora de escolher a cômoda, o guarda-roupa, a poltrona e os demais itens, para que tenham formatos mais arredondados e, assim, sejam mais seguros. Já o berço, o cadeirão e o carrinho de bebê não só devem ter um formato menos perigoso como devem seguir todas as regras de segurança específicas de fabricação.

Também é errado escolher móveis grandes para um espaço pequeno e até comprar muitos deles. Quartos pequenos exigem muito cuidado, sendo importante que os pais antes adquiram os artigos essenciais e só depois avaliem se cabe mais alguma coisa. Para evitar a compra de móveis grandes demais ou desnecessários, uma dica é medir o espaço disponível no quarto e, na hora de escolher a mobília, medi-la para certificar-se de que vai ficar bem no local.

Para finalizar, é importante que o quarto tenha um espaço para locomoção e seja arejado. Sendo assim, deve-se optar por móveis mais práticos e versáteis, como os trocadores móveis, que ocupam menos espaço. No entanto, eles devem ter a medida certa, ou seja, 90 cm de comprimento e 60 cm de largura.