EMPREENDEDORISMO PARA TER UMA LANCHONETE

EMPREENDEDORISMO PARA TER UMA LANCHONETE

Se você gosta de cozinhar, e faz isso muito bem, nada mais justo do que começar o seu próprio negócio abrindo uma lanchonete. É um grande passo de empreendimento, e ainda não tão arriscado quanto seria um restaurante de maior porte. Mas o que saber sobre empreendedorismo para ter uma lanchonete?

Muitas vezes, você pode evoluir ainda com status de lanchonete, uma vez que os cardápios estão cada vez mais personalizados e bem elaborados, e muitas têm se tornado referência e ótimas opções de alimentação, mantendo a simplicidade.

A ideia pode até soar fácil: é só alugar ou comprar um espaço com cozinha para fazer seus lanches e vendê-los. Mas você precisa de muito mais que isso para transformar a sua lanchonete em um ponto de sucesso, e reconhecido pelos seus clientes. Além do talento na cozinha, é preciso ter muita dedicação, compromisso e planejamento para abrir esse negócio.

Veja dicas de empreendedorismo para ter uma lanchonete

1. Planejamento é fundamental

Antes de começar a lanchonete, você precisa colocar os seus planos de negócio no papel, já pensando como uma empresa, e evitando possíveis erros que levam ao fracasso ou a desistências. Analise os concorrentes, o seu cardápio, o espaço e o atendimento. Além disso, defina o público-alvo que você quer atrair para o seu estabelecimento e descubra como atraí-lo para a sua lanchonete, a partir dos erros da concorrência.

Também é importante calcular o custo dos ingredientes e acompanhamentos, como bebidas e doces a serem vendidos, colocando uma quantidade que possa atender a sua meta de clientes mensalmente.

2. Local perfeito

O lugar em que sua lanchonete ficará localizada tem que estar ligado ao público que você quer atingir. Se você quer ser um ponto de almoço para funcionários de empresas, esteja perto delas; para jovens,  instale-se perto de faculdades ou casas de shows;  ou famílias, procure espaços nos shoppings, por exemplo.

Valorize também locais que possuem estacionamento e estão em bairros seguros e de fácil acesso, a pé, de carro ou por transporte público.

3. Cardápio e identidade

Depois de conhecer a faixa etária e as condições financeiras do seu público-alvo, você deverá investir na criação do cardápio e da identidade visual da sua lanchonete. É preciso que o cardápio seja definido primeiro, para que o layout do nome da lanchonete ou mesmo a decoração combine com a comida servida.

4. Serviço e atendimento

Para conquistar os clientes, é preciso fazer com que eles tenham vontade de voltar sempre à sua lanchonete, e a comida não será a única responsável por isso. Ao contratar funcionários para atender o público, tenha certeza de que eles possuem boa fala e experiência com vendas e atendimentos. Não permita que seus clientes sejam tratados com ignorância, ou mesmo demorem para fazer o pedido.

Ao seguir as sugestões acima, seus resultados serão muito melhor ao ter uma lanchonete.