DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA – COMO DOAR, QUEM PODE, COLETA, HEMOCENTRO

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Saúde

DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA

Poucas pessoas sabem, mas a esperança de cura para portadores de leucemias e doenças ligadas ao sangue, está na doação de medula óssea. A doação, não é tão popular quanto a própria doação de sangue, por isso, as pessoas ficam receosas e sem saber ao certo como agir. Para facilitar o entendimento da doação de medula óssea, preparamos um artigo com orientações sobre o passo a passo de cada procedimento, confira:

DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA - COMO DOAR, QUEM PODE, COLETA, HEMOCENTRO

Quem pode doar Medula Óssea?

Poderá realizar a doação de medula óssea, toda e qualquer pessoa que possua entre 18 a 55 anos, que devem gozar de boa saúde e não ter doenças infecciosas ou incapacitantes.

Como doar Medula Óssea?

A doação da medula óssea não é tão simples. Para que um paciente que precisa da medula possa recebê-la, é preciso saber se o doador possui compatibilidade com as informações genéticas de quem a receberá. Isso é realizado através de um formulário que o doador preenche inserindo informações pessoais, pra que na sequência, 5ml de sangue seja retirado e encaminhado para análise. Sé assim é possível saber as características genéticas que são compatíveis com cada doador.

Se por ventura, em qualquer lugar do país uma pessoa estiver precisando de medula e no banco de doadores uma pessoa for identificada como compatível, o doador será chamado para fazer a coleta do material. Tudo isso poderá ser realizado nos hemocentros de cada Estado.

Doação de Medula Óssea – Coleta do material

Identificado o doador compatível, este é chamado a região em que o paciente se localiza para fazer exames complementares. Finalizada essa etapa, o doador será destinado a sala de cirurgia, uma vez que a medula é retirada do interior dos ossos da bacia. O processo da cirurgia é realizado através de punções. As medulas se recompões em apenas 15 dias, voltando a produzir o material extraído. A recuperação é comparada por médicos e especialistas, como um incômodo passageiro. Já para o paciente que recebeu, fará toda diferença.

O doador ficará internado durante 24 horas e o incômodo persistirá por 3 dias, sendo amenizado com a utilização de analgésicos. As atividades podem ser retomadas após a primeira semana de cirurgia.

Todo procedimento seria mais simples, não fosse a dificuldade de compatibilidade. No geral, a média é de uma pessoa compatível para cada cem mil necessitados de medula. Por isso, os hemocentros reforçam a necessidade de manter os cadastros já realizados, sempre atualizados.




Receba Novidades GRÁTIS por e-mail!

Confirme sua inscrição no link que receberá por e-mail




Receba Novidades Grátis

Últimos Artigos:




PontoXP © 2006-2013 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!