PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





DICAS PARA EVITAR E TRATAR AZIA

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Saúde

DICAS PARA EVITAR E TRATAR AZIA

Em poucos instantes após a alimentação, muitas pessoas já são obrigadas a lidar com uma sensação desagradável: a queimação no estômago causada pela azia. Por considerar um desconforto de pouco importância, a maioria das pessoas que sofre de azia deixa de procurar um especialista para tratar o caso, procurando por conta própria soluções naturais e medicamentos que amenizam o desconforto. Vamos te ajudar com dicas para evitar e tratar azia, mas não se esqueça de que você deve procurar um médico caso tenha azia com frequência.

Em geral, os sintomas da azia melhoram temporariamente, mas acabam incomodando novamente em pouco tempo. Por conta disso, não se deve abandonar a ideia de ir ao médico só porque os sintomas somem, afinal, o desconforto poderá voltar em outro momento, e com ainda mais força.

A azia é causada pelo refluxo de ácido gástrico, que segue do estômago para o esôfago, como se fosse retornar à boca. Esse ácido é o responsável pela digestão dos alimentos, mas quando a válvula chamada esfíncter apresenta mau funcionamento, a pessoa sofre esse refluxo. O esfíncter se abre para o alimento passar para o estômago e precisa fechar posteriormente para reter a comida e os sucos gástricos que circulam ali. O tratamento clínico do problema pode envolver medicamentos, mas não se tratade uma solução definitiva.

Dicas para evitar e tratar azia

As dicas para evitar e tratar azia servem para você lutar contra a queimação. É o caso da mudança do que você costuma comer e também da forma como você se alimenta, mastigando melhor os alimentos. Uma forma de evitar crises de azia é controlar o consumo de alguns alimentos. Normalmente, frituras e alimentos muitos gordurosos devem ficar longe das refeições de quem já tem tendência a sofrer do problema. Além disso, evite ainda frutas ácidas, condimentos, embutidos e alguns tipos de verduras, como couve, couve-flor, brócolis, repolho, nabo, rabanete, pepino e tomate, pois eles possuem pH ácido.

Refeições na hora adequada são aconselhadas porque as chances de azia aumentam consideravelmente se você adquirir o hábito de passar longos períodos em jejum. Isso porque quando a pessoa fica sem comer, o ácido gástrico do estômago pode se acumular e refluir, irritando o esôfago. A recomendação de comer a cada três horas também ajuda o sistema digestivo a se manter em funcionamento, de forma que não sobrecarrega a produção de ácido gástrico.

Em relação a pesos e medidas, também corre mais risco de sofrer com a azia aqueles que exageram no prato. Quanto maior o volume de alimentos ingeridos em cada refeição, maior será a produção de suco gástrico e o risco de que ele atinja o esôfago, já que o estômago estará superlotado dessa forma.

No que diz respeito a atividades pós-refeição, praticar atividades físicas ou muita movimentação após se alimentar também é algo que aumenta bastante as chances de refluxo. O estômago ainda acumula ácidos gástricos até duas horas após uma refeição e os movimentos da atividade podem fazer com que os líquidos retornem ao esôfago, causando a tão incômoda queimação.

Uma das principais recomendações populares para tratar a azia é recorrer a soluções caseiras, como tomar leite gelado, mas isso não é o mais indicado por médicos, pois o alívio causado pelo leite é momentâneo. A bebida apresenta um pH baixo, que neutraliza a acidez estomacal. O problema é que a bebida também é rica em cálcio, um mineral que, ao mesmo tempo, estimula a produção de ácido gástrico. A dica é substituir o leite por água gelada, que terá o mesmo efeito sem causar mais problemas, ou tomar medicamentos sugeridos por um profissional da saúde.

Assim, você terá menos azia, garantindo mais chances de aproveitar momentos diversos sem o desconforto provocado pela azia.

loading...





PontoXP © 2006-2017 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!