PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





COMO SE PREPARAR PARA DIFERENÇA DE ALTITUDE AO VIAJAR

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Viagens

COMO SE PREPARAR PARA DIFERENÇA DE ALTITUDE AO VIAJAR

Você sabe que em alguns países, com altitudes maiores que no Brasil, é possível ter sintomas adversos. Porém, ao saber como se preparar para diferença de altitude ao viajar é possível evitar o mal estar e aproveitar ao máximo o seu passeio.

O mal estar provocado pela mudança de altitude tem até nome: mal da altitude, mas também é chamado de mal agudo da montanha, entre outros nomes. Ele é causado pela dificuldade do organismo em absorver o oxigênio necessário, o que acontece em regiões de grande altitude.

O mais comum é que o mal da altitude afete pessoas que estejam em lugares superiores aos 2400 metros. No entanto, de acordo com cada organismo, é possível que os efeitos apareçam até mesmo em altitudes menores, mas é raro. Já o surgimento dos sintomas se manifestam em até oito 8 horas depois de chegar ao local.

Para evitar isso, é preciso fazer uma correta aclimatação, ou seja, adaptar o organismo à nova condição, antes de chegar ao destino. Para tanto, o melhor é aproximar-se aos poucos, o que é possível quando se viaja de carro. Viagens ao Peru e Bolívia são dois bons exemplos que exigem esse cuidado.

Quem está mais propenso ao mal da altitude são os viajantes que chegam ao país de avião, já que não têm tempo de se adaptarem. De carro, o ideal é visitar lugares com altitudes de 2500 a 3500 metros, durante três dias, sendo mais adequado pernoitar em lugares com 2000 metros. Depois de se acostumar com os 3000 metros é possível conhecer locais com altitudes superiores.

Mais dicas de como se preparar para diferença de altitude ao viajar

Entre os principais sintomas do mal da altitude estão dor de cabeça, insônia, enjoo, náusea, tontura, mal estar pelo corpo e falta de apetite. O comum é que eles sejam passageiros e durem apenas poucos dias. Porém, poucas pessoas têm sintomas mais sérios.

Além disso, mesmo com uma boa preparação física pessoas de qualquer idade podem ter esses sintomas e mesmo quem já visitou um lugar bastante alto e não teve nada não está isento de sofrer dos sintomas em uma próxima ocasião.

Os efeitos graves da alta altitude são vistos em alpinistas que fazem uma subida muito rápida, os quais são causados pela má aclimatação. Já a dor de cabeça, que é o sintoma mais comum, é frequente porque é o cérebro que mais precisa de oxigênio para funcionar.

Porém, se a pessoa continuar com os sintomas que se tornam contínuos, como vômitos, alterações visuais, dor de cabeça intensa, pressão no peito, taquicardia, hipotermia, edemas, desorientação, desmaio, convulsões, entre outros, o melhor é que ela desça de altitude.




Assine e Receba Novidades GRÁTIS por e-mail!

Confirme sua inscrição no link que receberá por e-mail


Recomendamos para você

Receba Novidades Grátis

Últimos Artigos:




PontoXP © 2006-2016 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!