PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





COMO LIDAR COM A MORTE DE UM ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Dicas

COMO LIDAR COM A MORTE DE UM ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

Lidar com a morte não é algo fácil, pois mexe com as estruturas emocionais da pessoa e abala seus conceitos de amor e de apego. Da mesma forma como pode ser extremamente doloroso e difícil a superação da morte de um ente querido, para muitas pessoas representa um enorme sofrimento aprender como lidar com a morte de um animal de estimação.

Saiba o que fazer e como lidar com a morte de um animal de estimação

Dependendo o caso e o grau de envolvimento da família com a morte do pet, existe a possibilidade de buscar apoio profissional. Atualmente algumas clínicas veterinárias mais completas oferecem esse suporte profissional no intuito de ajudar a família a superar a perda e seguir em frente. De acordo com especialistas da área da medicina veterinária e em comportamento animal, a morte do bichinho da família pode acabar sendo tão traumática para algumas pessoas que o problema só é superado com terapia. Nesse caso o processo do luto é longo e doloroso, porém essencial. Existem situações em que a pessoa não se conforma com a perda e prefere nunca mais ter outro animal de estimação.

Em muitos casos, a dificuldade em superar a perda se deve ao fato de sentirem culpa pela morte do bichinho, surgindo a dúvida de que o dono não tenha feito tudo o que poderia para salvar seu animal, o que geralmente não é verdadeiro. A intensidade do sofrimento vai depender da forma como vai ocorrer a perda do animal. A família, por exemplo, tem tempo para se preparar se o animal estiver sofrendo há muito tempo e precisar ser sacrificado. Mas se a morte for inesperada, por um acidente, por exemplo, o choque e o sofrimento da família costumam ser maiores. Quando o dono é muito apegado ao animal, somente a ideia de perdê-lo já é muito assustadora, ainda mais quando se trata de um animal que o acompanhou por várias fases de sua vida. O dono fica inconsolável por muito tempo nestes casos.

O importante é ter em mente que situações de perda podem desencadear sentimentos profundos, aflorando traumas da infância. Nesses casos, o acompanhamento psicológico é a melhor forma de lidar com a morte de um animal de estimação. Este apoio pode ter início durante o período de tratamento do animal, principalmente se se tratar de uma doença grave. O dono precisará de apoio desde o momento em que a morte do animal se tornar um risco iminente. A pessoa precisa ser orientada a entender a situação, para que enfrente a perda da forma mais tranquila possível.




Assine e Receba Novidades GRÁTIS por e-mail!

Confirme sua inscrição no link que receberá por e-mail


Recomendamos para você

Receba Novidades Grátis

Últimos Artigos:




PontoXP © 2006-2016 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!