PontoXP.com - Dicas e Informações Gerais.





COMO ADESTRAR GATOS

Autor: Textual Conteúdo
Publicado em: Dicas

Antes de começar a explicar como adestrar gatos, é preciso esclarecer uma dúvida que pode surgir em sua mente: gatos podem ser adestrados? Sim! A independência e o comportamento estável ou até preguiçoso dos felinos faz com que muitas pessoas acreditem que não há adestramento para eles ou até mesmo que não é necessário. Ao saber como adestrar gatos, você saberá como colocar outras regras no seu gato de estimação, como ensiná-lo a usar a caixinha de areia, por exemplo.

O processo de aprendizado dos gatos é um pouco diferente do que o usado com os cachorros. Por isso, é necessário considerar a independência dos gatos na hora de adestrar. Ao contrário dos cães, os gatos não têm a necessidade de seguir ou agradar um líder, que seria seu dono. Sendo assim, os felinos precisam ser instigados pela observação e pela curiosidade que possuem.

Motivos para adestrar gatos

COMO ADESTRAR GATOS

Se o gato é um animal normalmente tranquilo e que faz pouca sujeira, então por que adestrá-lo? Bem, o adestramento é importante porque, em caso de emergências, o animal precisará responder a comandos, principalmente “venha” e “fique”. Além de situações rotineiras, em que você pode usar os comandos para proteger seus móveis ou até o próprio animal.

As regras servem ainda para impedir que o felino utilize toda a casa como caminha. Desse modo, você diminuirá a possibilidade de achar pelos nos pratos de comida, sobre a mesa na pia do banheiro ou em outros locais inadequados.

Dicas de como adestrar gatos

Seguindo as 5 dicas abaixo com bastante paciência e dedicação, você começará a notar mudanças no comportamento do seu gatinho, que ficará adestrado com mais eficácia.

1. Esteja sempre por perto

Quando estiver em casa, sempre que puder, mantenha seu gato por perto. Entretanto, lembre-se de desviar a atenção dele em relação aos móveis da sua casa. É preciso se comunicar e acostumá-lo com sua companhia, e não apenas estar por perto.

É assim que se estimula o comando “venha”, por exemplo. Sempre tente chamar seu gato desse jeito, não apenas no momento das brincadeiras e de fazer carinho, mas também quando der comida.

2. Aproveite as reações e estimule

Ao contrário do cão, o gato pode não ficar tão animado ao ser chamado já nas primeiras tentativas. Levando isso em conta, tire proveito das reações naturais do dele. Quando o bichano pedir carinho e atenção, aproveite para aplicar os comandos.

A técnica da recompensa, conhecida por funcionar com cachorros, também pode ser usada com os gatos. Dê um mimo, como biscoitos especiais para felinos, sempre que seu gato responder positivamente a um comando ou tomar uma atitude positiva, como quando ele preferir o arranhador ao seu sofá. Chame-o pelo nome na hora de elogiar. Dessa forma, ele associará o seu comportamento com sua satisfação.

3. Repita o quanto for necessário

Os gatos aprendem pelo reforço positivo. Portanto, você deve ter muita paciência. Quanto menos você se aborrecer durante os ensinamentos, melhor será o processo de aprendizado, tanto para o gato quanto para você.

Para memorizar as ações positivas, é preciso que você trabalhe a técnica da recompensa diversas vezes. Procure recompensar na hora, logo, se o gato subir na mesa durante uma refeição, mande-o descer imediatamente; se ele obedecer, ofereça a recompensa na hora. Você terá que fazer isso quantas vezes forem necessárias para que ele memorize o comando.

4. Ensine o NÃO

Trabalhar a recompensa não é só passar a mão na cabeça do seu gatinho. A palavra NÃO também precisa estar presente e deve ser dita de forma clara para que ele entenda e assimile com a negação em todas as situações que você disser a palavra negativa. Assim, você desencorajará os comportamentos que você não tolera. Contudo, se ele obedecer ao NÃO, lembre-se de recompensar o seu bicho de estimação.

5. Não desencoraje hábitos

Mesmo sendo doméstico, o gato possui hábitos felinos que não são perdidos com o tempo. Por conta disso, não se estresse tentando proibir que seu gato arranhe os móveis, estique as patas e afie as unhas, afinal, trata-se de uma necessidade básica para o animal.

Uma lição importante para quem quer saber como adestrar gatos é saber que você nunca deve repreender as atitudes naturais do seu gato sem dar alternativas. Dessa forma, você não poderá brigar com ele por urinar no chão da casa, caso você não ofereça um espaço para uma caixa de areia, por exemplo. É preciso adaptar seu lar para a presença do animal, bem como acostumar o gato à organização do seu lar, sem que um atrapalhe o outro.

loading...





PontoXP © 2006-2017 - Todos os direitos reservados.
Termos de uso | Contato | Anuncie| Assine os FEEDS RSS!