IMPLANTE DENTÁRIO GRATUITO

IMPLANTE DENTÁRIO GRATUITO

IMPLANTE DENTÁRIO GRATUITOAquele seu dente quebrou? Às vezes, um tratamento de canal pode deixá-lo fraco a ponto de cair ou isso pode acontecer por causa de acidentes e quedas. Nessas horas, é de necessário apelar, preferencialmente, para um Implante Dentário Gratuito, ainda mais se o orçamento estiver curto, já que esse serviço não vai sair por menos de R$ 300.

IMPLANTE DENTÁRIO GRATUITO – FAZER IMPLANTE DE DENTE GRÁTIS

Tendo um pouco de paciência, é possível encontrar locais que oferecem o Implante Dentário Gratuito, como universidades e por meio do SUS – Sistema Único de Saúdewww.brasil.gov.br, atendimento que todos os brasileiros têm direito e acesso de maneira gratuita, oferecido pelo governo. Porém, como muitas pessoas utilizam esse serviço, você vai ter que marcar uma consulta na unidade básica de saúde mais próxima de sua residência e aguardar. De acordo com o número de usuários que esse posto tiver, a sua consulta pode demorar um tempo para acontecer.

Por isso, você também pode optar pelo Implante Dentário Gratuito oferecido pelas universidades, nem todas disponibilizam esse serviço 100% gratuito, mas pode sair muito mais em conta do que em um consultório particular. Isso acontece porque os profissionais da saúde que vão realizar o Implante Dentário Gratuito são estudantes e, ao oferecem esse serviço, também estarão aprendendo.

Porém, isso não é motivo para você se preocupar, no caso de estar precisando realizar um Implante Dentário Gratuito, uma vez que mesmo sendo alunos, eles já possuem o conhecimento necessário nessa área e são supervisionados por um profissional formado e mais capacitado. Para você entender melhor, quando uma pessoa perde o dente, ela pode repor ele de várias formas.

A mais comum, por ser a mais viável financeiramente, é a prótese parcial removível, a qual substitui o dente que foi perdido e pode ser removida para limpeza, porém, ela precisa dos dentes vizinhos para se apoiar. Outra opção para quem sofreu a perde de um dente é a ponte fixa, sendo que ela também exige a presença de dentes vizinhos. Já o implante dentário é a melhor forma de substituir o seu dente, uma vez que não depende de outros dentes. Assim, o dente perdido é substituído por um parafuso de titânio que, ao ser fixado no osso, exerce as funções de uma raiz, e sobre ele é colocada uma coroa dentária.

PROJETO TURMA DO BEM – DENTISTA GRÁTIS – WWW.TURMADOBEM.ORG.BR

PROJETO TURMA DO BEM - DENTISTA GRÁTIS - WWW.TURMADOBEM.ORG.BR

PROJETO DENTISTA DO BEM – O Projeto Dentista do Bem é um dos projetos do Turma do Bem – http://turmadobem.org.br/ – uma rede de dentistas espalhados por todo o país. Os profissionais atendem em seus próprios consultórios crianças e adolescentes de baixa renda entre os 11 e 17 anos de forma gratuita até que completem os 18 anos.

A iniciativa começou em 1995, quando o dentista Dr. Fábio Bibancos começou a realizar palestras em escolas privadas e públicas por causa do lançamento do seu livro Um sorriso feliz para seu filho (CLA Editora). Na ocasião, ele observou que os métodos de prevenção de cáries e outros problemas dentários não adiantavam mais para a boca de muitas crianças, estava na hora de partir para os tratamentos específicos.

Com o objetivo de diminuir os problemas odontológicos, dentistas através de trabalho voluntário se somam a esse projeto que vem crescendo a cada ano. O Turma do Bem conta, ainda, com outros projetos, como Apolônias do Bem, que oferece tratamento odontológica a mulheres vítimas de violência doméstica; Mandando Bem, curso gratuito de aperfeiçoamento profissional aos dentistas brasileiros; Políticas Públicas, pelas quais se entra em contato com prefeitos para tomarem decisões em prol da saúde bucal da população.

Outros projetos são o Assistente do Bem, curso gratuito de Auxiliar em Saúde Bucal; Estudante do Bem, concurso que premia estudantes que realizem estudos sobre o tema; Liga do Dentista Limpo orienta os profissionais quanto às boas práticas de biossegurança no seu consultório; Dentista Verde, que mobiliza os dentistas a atuarem de forma ecológica; e o Vez do Bem que junto com a Ong Vez da Voz orienta no atendimento a pacientes deficientes.

Hoje, o Projeto Dentista do Bem integra uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. Ela está presente em todos os estados brasileiros, para encontrar um dentista que preste trabalho voluntário, basta acessar o site do projeto e conferir a lista com os nomes dos profissionais que atendem em sua cidade.

No site você pode, ainda, saber como integrar o projeto, ou mesmo, ajudar com doações. Também é possível ficar a par de tudo o que está acontecendo, assistir aos seis vídeos documentários produzidos pelos projetos, bem como conhecê-los melhor, ler notícias e os artigos de colunistas.

O Dentista do Bem pode ser solicitado não só por pessoas físicas, como também por instituições ou escolas. Entre os mantenedores dos projetos estão empresas multinacionais situadas no Brasil e entidades de Portugal, além de uma série de outros parceiros, como entidades e empresas.

DENTISTA GRATUITO – TRATAMENTO ODONTOLÓGICO GRÁTIS SP

DENTISTA GRATUITO - TRATAMENTO ODONTOLÓGICO GRÁTIS SP

DENTISTA GRATUITO – Se você está precisando fazer um tratamento odontológico e não dispõe de recursos financeiros para isso, daremos uma dica interessante para você economizar seu dinheiro e ser atendido por quem entende do assunto. A USP e a UNINOVE oferecem tratamento odontológico grátis na cidade de São Paulo.

Dentista Gratuito em São Paulo – SP

Muitas pessoas procuram tratamento gratuito dos dentes, e como um profissional desses que trabalha de graça não é fácil de encontrar, vamos dar algumas dicas sobre as iniciativas que as faculdades tomam. O tratamento gratuito é disponível para adultos e crianças, e realizado por estudantes de odontologia sob a supervisão de professores.

Entre os serviços realizados na USP, são feitos extração de dentes, tratamento de gengiva, tratamento de canal, inserção de próteses e até mesmo restaurações de dentes. Atendimentos especializados como prevenção de câncer de boca também estão disponíveis. Para se informar, ligue para (11) 3091-7418, de segunda à sexta, das 07hs às 23hs, e aos sábados das 07hs às 12hs.

Já o tratamento odontológico da Uninove possui serviço semelhante, como tratamento contra cáries, cirurgias buco-maxilo-facial e inserção de próteses. Para se informar melhor, ligue no telefone (11) 3385-9046, de segunda à sexta, 8hs às 23hs, no campus Vergueiro.

Sites
FOUSP (Faculdade de Odontologia da USP) www.fo.usp.br
Uninove: www.uninove.br

COMO TIRAR MANCHAS DOS DENTES

COMO TIRAR MANCHAS DOS DENTES

Visitar regularmente o dentista, fazer uma higienização bucal completa todos os dias, com escovação dos dentes e o uso de fio dental é a melhor maneira de evitar que os seus dentes fiquem manchados. Porém, alguns hábitos, como o fumo, e mesmo bebidas, como o café, refrigerante vinho e alimentos ácidos e ricos em pigmentação também podem manchar os dentes. Por outro lado, existem diferentes maneiras de como tirar manchas dos dentes.

As limpezas anuais no dentista são uma forma de como tirar manchas dos dentes, porém, se isso for pouco, existem receitas caseiras muito eficientes que podem clarear os seus dentes. Evitar os alimentos, bebidas e hábitos que os mancham também. Outra entre as dicas para tirar manchas dos dentes é escovar os dentes logo após ingerir o que mancha os dentes e se não estiver com a escova a mãos, ao menos, enxaguar a boca com água. Usar canudinho para essas bebidas com corantes também diminui o risco de manchar os dentes.

Receitas caseiras para tirar manchas dos dentes

Sobre o que fazer para tirar manchas nos dentes é possível escovar os dentes com uma mistura de bicarbonato de sódio e água oxigenada 10 volumes. Para tanto, basta misturar os ingredientes até que se forme uma pasta. Você pode usar a mistura até conseguir a remoção da mancha no dente. No entanto, cuide para não engolir a mistura e ao final enxague bem a boca.

Outra forma de como tirar manchas dos dentes é preparar uma solução de bicarbonato de sódio e gengibre. Para tanto, você vai precisar dos seguintes ingredientes:

– 2 colheres de bicarbonato de sódio;

– 1/2 colher de sal;

– 1/4 colher de chá de gengibre;

– 3 gotas de óleo essencial de menta.

Você deve juntar os ingredientes e misturá-los bem, depois guarde num recipiente bem fechado e conserve longe da luz. Assim, sempre que fizer a escovação, molhe a escova de dentes, passe a pasta dental e, a seguir, adicione esta mistura, lavando bem os dentes.

Dicas para tirar manchas dos dentes

Outra forma de tirar as manchas dos dentes é esfregar morangos nos mesmo, sendo que a fruta é mais eficiente quando as machas são resultados da alimentação. Para tanto, passe primeiro os morangos, podendo ser duas unidades bem maduras por escovação. Depois, lave bem a boca e escove os dentes normalmente dentes. Você deve fazer o procedimento com frequência para que alcance os objetivos desejados.

COMO FAZER LIMPEZA NOS DENTES

COMO FAZER LIMPEZA NOS DENTES

Realizar uma limpeza nos dentes é a medida que acaba sendo tomada tarde demais. Isso porque uma limpeza profunda dos dentes tem a intenção de remover tanto tártaro e placa bacteriana quanto possível, para evitar a propagação de bactérias. Mas, com relação à limpeza nos dentes, quais são as vantagens e quando fazer?

A importância da limpeza está em se livrar do tártaro e das bactérias, porque se a placa fica nos dentes por muito tempo, ela calcifica e sua remoção se torna ainda mais difícil. O acúmulo de tártaro e de placa são terrenos férteis para a sobrevivência de bactérias, o que pode levar a doenças na gengiva. Processos básicos, como escovação e uso do fio dental ajudam, mas algumas vezes não são suficientes.

Saiba mais sobre limpeza nos dentes

Há duas fases de limpeza profunda dos dentes: raspagem e alisamento radicular. No processo de raspagem, como o nome já sugere, o dentista raspa fendas existentes na superfície dos dentes e sob as gengivas. Isso pode ser feito com ferramentas manuais ou através de vibrações ultrassônicas que ajudam a remover acúmulos indesejáveis dos dentes. Algumas vezes, o profissional pode optar por fazer uma raspagem química, aplicando um líquido anti-tártaro para prevenir a formação dos mesmos na superfície.

O alisamento radicular é usado para garantir que as paredes das raízes e superfícies dos dentes fiquem lisas e limpas, o que torna a aderência de tártaro, placa e outros organismos prejudiciais mais difícil. A matéria infectada é removida para que o tecido saudável possa crescer no lugar, livre de micro-organismos nocivos.

Podem ser necessárias fibras de antibiótico para garantir que os dentes e as gengivas melhorem da forma adequada, assim como para prevenir que as bactérias cresçam novamente. Depois desse processo, o dentista também pode prescrever um enxaguante bucal ou, se necessário, analgésicos. Exames dentais regulares são recomendados.

Depois de uma raspagem, algumas pessoas ficam com seus dentes mais sensíveis ao calor e ao frio, porque as raízes podem ter ficado mais expostas. Usar pasta para dentes sensíveis pode ajudar; com o tempo, a sensibilidade sumirá.

Pessoas mais propensas a infecções, como as que têm um sistema imunológico debilitado, podem precisar de antibióticos depois de uma limpeza profunda. É normal ter pequenos sangramentos por até uma semana depois da limpeza; no entanto, se você estiver apresentando sangramento intenso acompanhado de febre e inchaço, ligue para seu dentista.

A limpeza ou manutenção profilática da saúde bucal também pode trazer bons resultados, com o adicional de usar substâncias menos agressivas e ter um custo mais baixo que um procedimento tradicional de clareamento dental. A limpeza usa jatos de bicarbonato de sódio para limpar a placa bacteriana. O aparelho de ultrassom e a limpeza manual (raspagem) retiram o tártaro. Peróxidos leves podem ser utilizados para eliminar as manchas externas.

Sempre há um branqueamento com a limpeza frequente, mas o grau depende de cada pessoa. Influenciam a questão genética, a idade do paciente, o tecido dental e se há restauro ou próteses. Em uma sessão, os dentes são limpos. O correto é a cada seis meses consultar o dentista, mas isso depende também da tendência para o surgimento de manchas. Em alguns casos, os pacientes são aconselhados a visitarem a cadeira do dentista a cada quatro meses.

Por fim, a manutenção da limpeza se dá pelo uso do fio dental e escovação diária após as refeições. O valor médio do tratamento pode variar de R$ 200 a R$ 1 mil, mas há a possibilidade de realizar uma limpeza em postos de saúde.

LENTE DE CONTATO PARA OS DENTES – PREÇO PARA TER UM SORRISO PERFEITO

LENTE DE CONTATO PARA OS DENTES - PREÇO PARA TER UM SORRISSO PERFEITO

LENTE DE CONTATO PARA OS DENTES – Agora a nova moda entre os famosos é a lente de contato para os dentes. Isso mesmo! Você não leu errado, a tendência é lente de contato para os dentes. Esse tipo de lente permite que os adeptos além de clarear a tonalidade dos seus dentes, podem alinhá-los, mudar o formato e até mesmo acertar o volume da dentição.

É claro que com tantos efeitos positivos o tratamento não é barato. O preço mínimo de um tratamento nesses moldes é de R$ 2 mil até R$ 5 mil, dependendo do caso. Afinal em alguns casos os dentistas cobram por unidade das lentes, ou mesmo fazer um pacote completo levando em consideração os dentes que precisarão da lente.

A lente de contato para os dentes consiste em uma película de porcelana ultrafina (0,2 mm de espessura) que reveste os dentes. Apesar do nome, a lente de contato para os dentes não pode ser retirada como a lente de contato para os olhos, elas são fixas e podem durar vários anos.

ANTES E DEPOIS DE COLOCAR PORCELANA NOS DENTES

ANTES E DEPOIS DE COLOCAR PORCELANA NOS DENTES

As lentes de contato para os olhos são personalizadas, ou seja, elas são modeladas a partir da arcada dentária de cada paciente, de forma que resolva os problemas que afligem tal paciente, não podendo ser compartilhada com outras pessoas. Elas são aplicadas na superfície dos dentes de modo que altere a forma original dos dentes e dê uma estética mais agradável e cubra as manchas amareladas.

Um dos benefícios da lente de contato para os dentes é que para sua aplicação não é necessário que o dentista desgaste os dentes com brocas, como era o caso das antigas resinas de porcelana que precisavam de 1 mm de desgaste. Já com as lentes de contato para os dentes é possível preservar a estrutura natural dos dentes, além de que o processo não é doloroso, como os demais.

Outra vantagem segundo os dentistas é que o produto é muito resistente ao desgaste e pode durar até 10 anos, dependendo dos casos, sem ficar amarelado e com o efeito natural da aplicação. Para isso basta que se tomem os cuidados básicos na higiene oral e na mastigação dos alimentos mais duros.

QUANDO FAZER RESTAURAÇÃO DE DENTES

QUANDO FAZER RESTAURAÇÃO DE DENTES

Cáries, quebras, trincas, manchas causadas por medicamento ou fluorose ou extrema sensibilidade. Tias problemas dentários são os que pedem a restauração dos seus dentes. Ao sinal de um ou mais desses sintomas, é hora de procurar um dentista, que vai avaliar e diagnosticar qual é o seu problema dentário, e recomendar a restauração, se for necessária, escolhendo o melhor tipo para resolver o seu problema, e que também cubra o seu orçamento para esse tipo de tratamento. Logo, é fundamental saber quando fazer restaurações de dentes.

Em geral, a restauração é feita para que o dente volte à sua forma e à sua função normais. Quando o dentista faz uma restauração, primeiro ele remove a parte do dente que está deteriorada. Depois, ele limpa a área atingida e, então, preenche a cavidade, limpando com um material de restauração.

Mais sobre quando fazer restauração de dentes

O procedimento de restauração e material indicados para seus dentes deverá ser determinado de acordo com o problema dentário e a extensão e a dificuldade do procedimento. O local da boca onde o dente se encontra também aumenta o nível de dificuldade, enquanto o material e a aplicação, contando com material e moldes, se forem necessários, podem fazer os preços variarem. Além disso, é importante conhecer os seguintes tipos de restaurações que os dentistas podem recomendar, e estudar suas opções de tratamento caso esteja precisando.

1. Restaurações de ouro: feitas sob encomenda em um laboratório de prótese e cimentadas no dente em questão. As aplicações de ouro são colocadas no tecido da gengiva e no esmalte dos dentes, podendo durar até mais de 20 anos, sob os devidos cuidados. O lado negativo é que exige muito mais visitas ao consultório do dentista, para um acompanhamento mais intenso.

2. Restaurações de amálgama: feitas de prata, as restaurações de amálgama são resistentes e mais baratas. Por conta da cor escura, assemelham-se à porcelana, ou composto de resina, ficando parecidas mais com o tom original dos dentes.

3. Resinas compostas: também conhecidas como resinas de plástico, as resinas compostas são as que mais se aproximam das cores naturais do dente, portanto, são utilizadas quando se deseja uma aparência mais natural. Os ingredientes são misturados e colocados diretamente na cavidade, onde endurecem, podendo durar até 10 anos.

4. Restauração de porcelana: feitas sob medida por um laboratório de prótese, depois que o dentista retira o molde e envia para o local recomendado por ele. Depois de pronta, a prótese é cimentada no seu dente. Podem combinar com a cor do dente e resistir às manchas com um tratamento adequado para conservação. A restauração de porcelana geralmente cobre a maior parte do dente.

COMO CLAREAR OS DENTES NATURALMENTE EM CASA

COMO CLAREAR OS DENTES NATURALMENTE EM CASA

Antes de ter que gastar dinheiro com tratamentos de clareamento de dentes você pode tornar algumas atitudes hábitos do seu dia-a-dia, para prevenir que os dentes fiquem amarelados, manchados e descoloridos.

Dicas de como clarear os dentes naturalmente

1. A prevenção é a melhor atitude, por isso, marcar visitas frequentes ao dentista para revisões e limpeza dos dentes é uma forma de naturalmente clarear dentes.

2. Os hábitos de higiene bucal diários também são essenciais para manter os seus dentes brancos. Entre eles, escová-los sempre após as refeições e mesmo depois de fazer lanches, além de usar fio dental todos os dias, ao menos, antes de dormir, porque é quando as bactérias mais agem sobre o esmalte. Isso vai evitar o acúmulo de placa bacteriana, que é um fator que descolore os dentes.

3. Embora o flúor pareça sinônimo de limpeza dos dentes, a verdade é que o melhor é evitar que os seus dentes se exponham a essa substância em excesso. Maneiras de fazer isso é evitandobeber água com flúor e nem usar pasta dental com flúor.

4. Para os fumantes, a melhor forma de saber como clarear dente naturalmente em casa é parando de fumar, mas como para muitas pessoas isso é bastante complicado e para muitas outras nem é cogitado, ao menos, diminuir o vício já vai ajudar.

5. O que também prejudica o clareamento de dentes é a ingestão frequente de café e chá. O mesmo pode acontecer com o vinho.

6. Embora sejam usadas para manter a saúde dos dentes, nem sempre as loções bucais são indicadas, inclusive quando possuem álcool, pois é uma substância que macha e descolori os dentes. O mesmo ocorre com os produtos químicos das fórmulas dos enxaguantes bucais.

7. Por outro lado, existe o que ajuda a clarear dentes, como é o caso de algumas frutas, como os morangos, que até podem ser esfregados nos dentes ou amassados ​numa pasta para depois escovar os dentes. A dica é deixar a pasta agindo por cinco minutos e depois enxaguar.

8. Esfregar a parte de dentro da casca da laranja nos dentes também é uma técnica de clareamento. Outra forma de usar a casca é pegá-la seca e misturar com folhas de louro e fazer uma pasta e escovar.

9. Outra pasta pode ser feita com suco de limão e sal.

10. O bicarbonato é também muito usado para deixar os dentes brancos, sendo encontrado em muitas pastas de dentes. Assim, você pode fazer a sua própria pasta, misturando o bicarbonato de sódio com um pouco de sal.

11.  Beber muita água e ter uma dieta equilibrada são formas de manter o brilho dos dentes. Ao comer legumes, se possível crus e bem lavados, e evitar alimentos com muita gordura, a saúde dos seus dentes bem como a do seu corpo todo agradece.

TIPOS DE APARELHOS PARA OS DENTES

TIPOS DE APARELHOS PARA OS DENTES

Manter dentes bonitos e alinhados não é apenas uma medida estética, mas também uma questão de saúde. Estar com um sorriso bonito, alinhado e ter uma mordida correta é algo que traz vários benefícios, como melhor respiração e sono. Dentes corrigidos permitem que a pessoa mastigue e fale corretamente, aumentando o bem estar e também a autoestima. E para conseguir este sorriso perfeito o uso de aparelhos ortodônticos é um dos tratamentos mais usados pelos profissionais para corrigir o mau posicionamento dos dentes. O ideal é colocar os aparelhos entre 10 e 12 anos, facilitando a correção dos dentes, mas a estrutura pode ser colocada em qualquer outra fase da vida. Existem vários tipos de aparelhos para os dentes, confira quais são eles:

Diferentes tipos de aparelhos para os dentes

Aparelho ortodôntico fixo

O aparelho fixo é o modelo mais comum. Ele é constituído pelas peças: bandas, fios e braquetes. As bandas são peças que são fixadas em um dente que será usado como apoio, como âncora para o restante da estrutura do aparelho. Pode ficar em apenas um dentre ou vários. Os braquetes por sua vez são colados na parte externa dos dentes, sendo unidos pelo fio em forma de arco, que é passado por todos os braquetes e ligado às bandas. O dente é corrigido conforme o arco é apertado, tracionando os dentes e os movendo em direção a posição correta. Os arcos costumam ser apertados a cada mês, até que se alcance o resultado desejado. Dependendo do problema, os dentes podem ser corrigidos em alguns meses ou até em anos. Diferente do que acontecia no passado, as estruturas atuais são menos, com menos metal e mais leves, podendo apresentar várias cores para as crianças e modelos mais claros, preferência entre os adultos.

Aparelho ortodôntico estético

Os aparelhos estéticos seguem o mesmo modelo e estrutura que o aparelho fixo, com a diferença de usar brackets confeccionados com materiais transparentes, como porcelana e safira. A estrutura também é constituída pelas bandas e pelo fio, que também pode ser confeccionado por uma material mais discreto e transparente. Este é o modelo mais escolhido por pessoas que usem o aparelho fora da idade, para chamar menos atenção. Apesar de mais discreto, este modelo costuma ser cerca de três vezes mais caro que o fixo tradicional.

Aparelho ortodôntico Invisalign

A maneira mais discreta de corrigir os dentes sem chamar atenção para o uso do aparelho é com o uso do ortodôntico Invisalign, que se trata de um alinhador feito sob medida. É um dos tipos de aparelhos para os dentes menos conhecidos. Ele não usa fios metálicos ou peças como braquetes, sendo mais confortável e saudável que o uso dos fixo convencional. Não apresenta problema na hora de se alimentar ou na hora da higienização, já que a peça é removível.

Aparelho ortodôntico lingual

Outra opção mais discreta é o aparelho ortodôntico lingual, onde a estrutura é bastante similar ao do fixo tradicional, com bandas, braquetes e o fio metálico, mas toda a estrutura é montada no lado interno dos dentes.

COMO ARMAZENAR O LEITE MATERNO

COMO ARMAZENAR O LEITE MATERNO – Existem ocasiões em que você pode precisar saber como armazenar o leite materno durante o período em que estiver amamentando. Ou porque você está com muito líquido em seus peitos, ou porque o bebê não consegue sugar o leite, entre outras situações. Por isso, veja todas as dicas para saber como armazenar o leite materno com segurança e qualidade.

COMO ARMAZENAR O LEITE MATERNO

1. Para não estragar o leite materno que você extrair para o seu bebê tomar mais tarde é preciso armazenar com cuidado. Além dos recipientes que vem junto com as bombinhas ou ordenhadeiras você pode usar mamadeiras comuns esterilizadas, sendo importante que elas possuam uma tampa que vede bem. Outros potes de vidro esterilizados com tampa de plástico também servem.

2. Se você não consegue tirar muito do líquido de uma única vez para guardar leite materno, você pode tirar mais depois e juntar com o já tirado para que seja suficiente para uma mamada do bebê.

3. Parta esterilizar o recipiente para guardar leite materno você deve fervê-lo por 15 minutos. Depois de esquentar o recipiente, ele deve secar naturalmente. Você pode deixá-lo de boca para baixo em cima de uma toalha, ou dentro de um pote maior, fechado. Além disso, coloque o leite materno no pote somente depois que ele esteja frio.

4. O líquido para amamentar o bebê pode ficar em temperatura ambiente por no máximo duas horas. Se você der o leite para o seu bebê depois desse período o melhor é colocar na geladeira ou mesmo congelá-lo, pois corre o risco de micróbios desenvolverem-se no leite e fazerem mal ao seu filho.

5. Você pode colocar o leite na geladeira apenas se ele for consumido pelo bebê em até 12 horas. Se você amamentar o seu filho após esse período, o mais indicado é congelar. Na hora de guardar na geladeira use a prateleira de cima, que é a mais fria, e nunca guarde o recipiente com o leite na porta, muito menos o deixe próximo de alimentos crus, como verduras e carnes.

6. No congelador o leite pode ficar até 15 dias. Quando você colocar o leite no recipiente não encha o vidro, deixe dois centímetros de espaço, pois o líquido incha quando congela. Já para descongelar, o melhor é colocar o pote congelado dentro de um pote maior com água morna. O descongelamento no micro-ondas não é aconselhável, porque existe a possibilidade de algumas propriedades do leite se perderem no processo de aquecimento.

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR – CARDÁPIO, COMO FAZER, DICAS

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR - CARDÁPIO, COMO FAZER, DICAS

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR – Apesar de parecer ser feita somente para pessoas que tem algum problema de saúde relacionado à má-alimentação, a Reeducação Alimentar é um processo de mudança da alimentação, mas também de comportamento. O melhor de tudo é que ela e serve para qualquer pessoa em qualquer faixa etária, até mesmo para aquelas que não sofrem nenhum tipo de doença, mas que desejam melhorar seus hábitos.

A reeducação alimentar promove uma vida mais saudável, mas mais do que isso, traz resultados imediatos que são visíveis na pele. Afinal, ao optar por refeições equilibradas no seu dia-a-dia, você sentirá os efeitos de retardo no envelhecimento da pele, cabelos mais sedosos e macios, mais energia para suportar a correria diária e mais pique para praticar atividades de lazer e esporte.

Isso porque um grande benefício da reeducação alimentar é que ela muda os hábitos das pessoas, o que ajuda a emagrecer. Apesar de não ser uma dieta, a proposta da reeducação alimentar tende a colaborar para que você perca aqueles quilinhos indesejados.

Mas diferente do que ocorre em qualquer regime mais radical, no processo de reeducação alimentar você pode consumir chocolates ou outros doces, desde que seja na quantidade certa. Outra vantagem é que você aprende a comer nos horários certos e em quantidade adequada para o seu biótipo.

Se você aliar a reeducação alimentar à atividade física, poderá alcançar uma qualidade de vida ainda maior e não apenas vai combater, mas também prevenir doenças como diabetes, colesterol alto e hipertensão.

Para iniciar uma Reeducação Alimentar você deve procurar um nutricionista, que avaliará seu peso, altura, seu diagnóstico de problemas de saúde hereditários ou não, intolerâncias alimentares, de outras doenças crônicas, associadas e seus hábitos do cotidiano de modo que possa lhe passar um cardápio que atenda as suas necessidades de alimentação diária, com os horários que acompanhem seu ritmo.

Alguns especialistas da área, além de realizarem o diagnóstico e a prescrição de uma alimentação mais saudável, oferecem ou indicam palestras e mini-cursos que podem ajudar na orientação do paciente sobre a quantidade, qualidade e o valor nutricional de cada alimento. A reeducação alimentar é desenvolvida no período das consultas ao nutricionista e não requer nenhum medicamento adicional, então você terá apenas o custo da consulta, que em média custa R$ 150.

DICAS PARA PERDER PESO COM A DIETA DAS PROTEÍNAS

DICAS PARA PERDER PESO COM A DIETA DAS PROTEÍNAS

As dicas para perder peso com a dieta das proteínas dizem respeito, principalmente, a investir nesse nutriente que é muito importante para a formação dos músculos. Por isso, é mais indicada a pessoas que estejam querendo perder peso e que também estão apostando para valer na atividade física, inclusive, com exercícios de musculação.

Porém, vale lembrar que embora exista um cardápio sugerido para a dieta das proteínas, nem todos os organismos combinam com ela, uma vez que o excesso desse nutriente pode prejudicar o funcionamento dos rins. O ideal é sempre apostar em um cardápio equilibrado e saudável, que vai suprir todas as necessidades nutricionais diárias, o que apenas se consegue com a ingestão de alimentos variados ao longo do dia.

A dieta das proteínas é baseada em consumir alimentos ricos em proteínas que o organismo não produz, mas que sejam importantes para o seu bom funcionamento. Quem desenvolveu essa dieta sugere até mesmo que as pessoas que aderirem a ela façam uso de um polivitamínico para não sofrer de carência de nutrientes. Por isso, é fundamental consultar o seu médico antes de iniciá-la.

A primeira fase da dieta sugere que no café da manhã seja consumido um shake proteico (200 ml de leite desnatado mais quatro colheres de gelatina pronta zero calorias), duas fatias de presunto magro e duas de queijo minas frescal light 0%. De lanche da manhã pode ser consumido um pote de iogurte desnatado.

Cardápio e dicas para perder peso com a dieta das proteínas

Para o almoço, a dieta das proteínas sugere um filé de frango ou peixe grelhado e salada mista à vontade com alface, pepino, espinafre, rabanete e brotos de feijão e alfafa. Aproveite para ingerir uma grande variedade de vegetais, os quais vão oferecer minerais e vitaminas importantes.

Já no lanche da tarde ingira outro shake proteico. No jantar, prepare uma omelete com uma gema, duas claras e duas xícaras de brócolis cozidos no vapor. Na segunda fase da dieta, no café da manhã, é acrescida uma fruta ou uma fatia de pão integral. No almoço, acrescenta-se uma verdura (abóbora, berinjela, cenoura, abobrinha, couve-flor).

Na segunda semana da segunda fase, acrescente nos dois lanches do dia uma fruta. Na terceira semana, acrescente um carboidrato no almoço (arroz ou macarrão integral ou feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico). Na quarta semana, adicione um amido (batata, mandioca).

Basicamente é só o carboidrato que está pouco presente na dieta, sendo que se você faz atividade física frequente vai sofrer com a falta do nutriente, pois é ele que dá energia ao organismo. Quem não quer radicalizar fazendo a dieta pode retirar dela algumas lições, como fazer de cinco a seis refeições por dia – as principais e lanches intercalados.

Isso é fundamental para o bem-estar do organismo, sendo que você pode comer uma fruta ou tomar um copo de leite antes de ir dormir. Além disso, é preciso manter a hidratação bebendo ao menos dois litros de água por dia.

IMPLANTES DENTÁRIOS, COMO FUNCIONA, BENEFÍCIOS

IMPLANTES DENTÁRIOS, COMO FUNCIONA, BENEFÍCIOS

Os implantes dentários são estruturas de metal, geralmente titânio, que dão suporte a arcada dentária, sendo posicionados cirurgicamente no osso maxilar, logo abaixo da gengiva. O implante dentário dá suporte substituindo as raízes dos dentes perdidos. Depois de implantadas, estas estruturas permitem que o dentista monte sobre ele os dentes substitutos. Mas antes de saber se você precisa de um implante dentário, saiba o que são e benefícios que ele traz.

Como os implantes dentários funcionam?

Os implantes oferecem um suporte estável para os dentes artificiais justamente por serem integrados ao osso do maxilar, como uma raiz artificial. Se você fizer uma prótese parcial ou total construídas sobre implantes, não correrá o risco de ver as próteses escorregando ou mudando de lugar na boca, trazendo muito benefício tanto para a fala como também para a alimentação.

Este tipo de prótese é conhecida como prótese sobre implante, conferindo aos pacientes muito mais segurança para realizar as funções bucais, além de conferir mais naturalidade em comparação com o uso de dentaduras convencionais ou pontes móveis. Isso porque alguns pacientes sentem as dentaduras desconfortáveis e inviáveis em alguns casos, pelo fato de alguns pontos na boca ficarem muito doloridos ou porque não há adaptação aos aparelhos.

Quais as diferenças?

As pontes comuns costumam ser ligadas aos dentes nos dois lados pelo espaço que foi deixado pela ausência do dente. No caso da colocação dos implantes, não se faz necessária a preparação ou desgaste do dente natural para que seja usado de apoio aos dentes substitutos. Para poder colocar um implante, você precisa apenas apresentar gengivas saudáveis, além de ossos em boas condições para sustentar o implante. É preciso também se comprometer a tomar o cuidado com estas estruturas, as mantendo saudáveis, mantendo hábitos de higiene bucal e visitas frequentes ao dentista, garantindo sucesso para seus implantes. Em geral, os implantes são mais caros que outros métodos para reposição dos dentes.

Recomendações para quem colocar implantes dentários

Atualmente, o tipo de implante mais recomendado é o ósseo integrado, que tem se mostrado como uma revolução no tratamento de pessoas que tinham a perda parcial ou total dos dentes. Os implantes ósseos são realizados através de cirurgia diretamente no osso maxilar. É preciso aguardar o período de quatro a seis meses para ocorrer a integração entre prótese e osso, dependendo de qual for a região a receber o implante. Depois disso, costuma ser realizada uma segunda cirurgia para ligar o implante ao meio bucal. O dentista precisa remover a gengiva que encobre o implante e conectar a prótese, que pode ser individual ou agrupada.

Benefícios do implante

O principal benefício em colocar um implante dentário para substituir os dentes ausentes é que você passa a ter um sorriso saudável e mais seguro, preservando não só a estética, como também a função primordial dos dentes, melhorando a autoestima de quem sofre com a ausência de dentes. Os custos atuais para a colocação de um implante tem se tornado cada vez mais acessíveis, adequados à realidade de muitas pessoas que sofrem com a perda de dentes.

O QUE FAZER BRUXISMO NA INFÂNCIA

O QUE FAZER BRUXISMO NA INFÂNCIA

Se o seu filho está apresentando desgaste dos dentes ele pode estar com um tipo de distúrbio do sono. Dessa forma, é importante que os pais saibam como identificar o problema e saber o que fazer bruxismo na infância.

Essa desordem funcional se caracteriza pelo ranger dos dentes, sendo que nem sempre é fácil de ser percebida. Outros sinais são problemas na gengiva/mandíbula, dores de ouvido, na nuca ou na cabeça.

Além disso, o bruxismo em crianças é mais comum entre os três e seis anos de idade e pode estar associado a problemas respiratórios como alergias, rinite e outros, os quais obrigam a pessoa a dormir de boca aberta.

A criança que sofre do problema, como ocorre com os adultos, dificilmente consegue identificar pelo que passa ao longo da noite. Já os pais podem achar que os dentes de seus filhos estão doendo apenas porque estão moles e vão cair.

Por isso, é indicado que o seu filho seja levado a um dentista odontopediatra, que poderá diagnosticar o bruxismo. Se o problema for identificado de forma precoce é possível evitar as possíveis complicações do quadro.

Os pequenos com bruxismo podem ainda apresentar má posição dos dentes ou desarmonia entre os arcos dentários. Essas falhas provocam o apertar e ranger dos dentes, já que o pequeno fica à procura uma posição, para os seus dentes, mais confortável.

Mais dicas sobre o que fazer bruxismo na infância

Em crianças, a desordem está em muitos casos associada a problemas emocionais e psicológicos, principalmente, relacionados ao estresse. Isso pode ocorrer nos pequenos que estão passando por mudanças em sua vida, mesmo que sejam situações menos complicadas, como provas ou mudança de escola.

Porém, pode indicar casos mais complexos, como divórcio dos pais, bullying, hiperatividade e até mesmo distúrbios neurológicos, como o autismo. Dessa forma, o que fazer bruxismo na infância consiste em tratar as consequências do problema nos dentes, restaurando-os ou colocando aparelhos dentários.

No entanto, é preciso tratar também as causas emocionais quando elas estiverem associadas à origem do bruxismo. Nesse sentido, técnicas de relaxamento para amenizar o estresse são indicadas, bem como a prática de esportes. Em casos mais graves pode ser preciso o acompanhamento de um psicólogo.

O quadro pode aparecer também em crianças que têm uma agenda muito cheia. Embora seja importante aprender a ter responsabilidades, a infância deve ser um momento em que a criança tenha tempo suficiente para brincar.

A situação complica quando ela se sente muito cobrada, tanto por professores quanto por pais. A autocobrança em crianças com bruxismo também é comum. Além disso, fatores que atrapalham o sono também podem fazer a criança ranger os dentes, como dormir com a TV ligada, com muito barulho ou com as luzes acessas.

O QUE É EROSÃO DENTÁRIA E COMO TRATAR

O QUE É EROSÃO DENTÁRIA E COMO TRATAR

Além da mais conhecida cárie, a erosão dentária também é uma doença que compromete a saúde bucal, e que está sendo cada vez mais estudada por especialistas com o intuito de combatê-la. Mas você sabe o que é erosão dentária e como tratar? Basicamente, a erosão dentária é caracterizada pela perda do tecido duro dos dentes, por ação de ácidos contidos em bebidas e/ou alimentos. Ela também pode ser proveniente do próprio organismo, em alguns casos. O problema resulta na destruição do dente afetado, podendo causar alterações estéticas, funcionais ou dores profundas.

Veja o que é erosão dentária e como tratar

A erosão dentária é mais comum em crianças e adolescentes com pouco policiamento com relação a seus cuidados de higiene bucal, mas também pode afetar adultos. Nos mais jovens, com dentes mais fracos e ainda em desenvolvimento e sem tanto fortalecimento, a erosão surge principalmente em função do consumo em excesso de refrigerantes ou sucos industrializados, principalmente se consumidos via mamadeira, que aumenta o tempo de contato do líquido com os dentes.

Os esportistas também devem ficar atentos por conta do excesso de ingestão de bebidas energéticas (isotônicas) para reposição de água e de eletrólitos perdidos durante a prática de atividades esportivas. Os indivíduos que têm problemas de ingestão de alimentos, e pessoas que manuseiam produtos ácidos e acabam inalando as substâncias que ficam no ar, também correm risco de desenvolvimento da erosão.

O tratamento restaurador requer acompanhamento contínuo, além do controle racional do consumo de alimentos com altos índices de ácidos. Esse tratamento consiste na prática de bochechos específicos, com movimentos que serão ensinados pelo dentista em sua recomendação. Há também a opção de aplicações de selantes ou vernizes nas superfícies dos dentes, e sessões de aplicações de laser terapêutico no colo dos dentes sensíveis.

Evite o contato direto com bebidas ou alimentos ácidos, bebendo com menor frequência. Quando for ingeri-los, utilize o famoso canudinho, para evitar contato com os dentes. Outro recurso para prevenção é misturar bem com alimentos ricos em cálcio, para neutralizar a acidez na boca, sempre que ingerir produtos ácidos.

Mesmo começando essas medidas, procure por um dentista, para conferir se não há início de erosão dentária nos dentes, que tenha sido provocada pelos seus antigos hábitos, antes de iniciar os cuidados preventivos, e comece o tratamento se for necessário.

Para os pais de primeira viagem, é bom ficar de olho não só nas cáries provocadas pelos doces na boca dos seus filhos, mas também nos problemas que os alimentos ácidos podem trazer. Mantenha um acompanhamento no dentista, mas já eduque os pequenos com pouca ingestão de refrigerantes. Quando a prevenção é iniciada desde a infância, maiores são as chances de evitar o problema.