QUANDO E COMO REFORMAR PNEUS

QUANDO E COMO REFORMAR PNEUS

Saber a hora certa sobre quando e como reformar pneus são informações que você deve conhecer não colocar a vida dos passageiros em risco e também para saber a quem recorrer, evitando emergências. Nessa hora, o mais importante é levar o carro a empresas habilitadas, com profissionais que sabem o que fazem. Para reformar pneus de modo adequado é preciso conhecer as normas de segurança estabelecidas pelo Inmetro.

Atualmente, existem diferentes formas de reformar pneu, as quais estão previstas em lei. Uma delas é a recauchutagem, que consiste em reformar um pneu substituindo a sua banda de rodagem e dos seus ombros. A outra possibilidade é a recapagem, que se dá por meio da substituição da sua banda de rodagem.

A terceira forma de como reparar pneus é com a remoldagem, processo que consiste em substituir a banda de rodagem, de seus ombros e de toda a superfície dos seus flancos. Há também duas formas diferentes de fazer essas suas reformas: pré-moldado (reforma a frio) e camelback (reforma a quente).

Dicas sobre quando e como reformar pneus

Na reforma a frio, o pneu é recoberto com uma banda pré-moldada, funcionando como uma recapagem, que compreende somente a banda de rodagem e os ombros. Já a reforma a quente é quando o pneu é recoberto por uma camada de borracha não vulcanizada. Assim, o desenho da banda de rodagem é realizado por um molde em prensas, com três ou seis partes.

Com essa técnica, pode ser tanto uma recapagem como uma recauchutagem, que inclui parte da região dos flancos. A avaliação do melhor procedimento deve partir do profissional capacitado, pois existem tipos de pneus em que somente um dos processos pode ser aplicado.

A reforma de pneus é uma vantagem não apenas pela economia que proporciona, que pode ser de até 60% em comparação a um produto novo. Além disso, se feita corretamente a vida útil do pneu reformado pode ser a mesma de um novo. Sem contar o bem ao meio ambiente, pois um pneu reformado equivale a 57 litros de petróleo e economiza 80% de energia elétrica.

Já o momento de reformar pneu é o mesmo se você fosse trocá-lo. Isso pode ser verificado por meio do indicador chamado TWI – uma pequena saliência de borracha no interior do sulco do pneu. Para encontrá-la, basta olhar na lateral externa do pneu a sigla TWI ou um triângulo.

Na direção do símbolo, você deve observar se o ponto num dos sulcos está batendo no chão, se sim, significa que o pneu deve ser trocado. Outro jeito de fazer isso é passar a ponta de uma caneta esferográfica no sulco onde se encontra TWI. No caso de a caneta passar direto é porque a banda de rodagem já chegou ao nível da insegurança, mais um indicativo que está na hora de reformar pneu.

E aí, já conferiu os pneus do seu carro hoje?

COMO TER LICENÇA PARA DIRIGIR EM OUTROS PAÍSES

COMO TER LICENÇA PARA DIRIGIR EM OUTROS PAÍSES

Para quem está planejando uma viagem para o exterior e tem intenção de conduzir um automóvel em outros países, a principal recomendação é tirar uma Permissão Internacional, conhecida como PID e emitida pelo Departamento Nacional de Trânsito. O documento não é obrigatório, mas é aceito em mais de 130 países e pode ser bastante útil para o motorista se adequar à legislação local, para se identificar com agentes de trânsito caso se envolva em algum acidente ou cometa alguma infração. Saber como ter licença para dirigir em outros países, portanto, é importante para você ter uma viagem mais tranquila.

Dicas de como ter licença para dirigir em outros países

A Permissão Internacional para Dirigir (PID) é emitida por lei pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de cada estado, segundo a portaria número 25, de 31 de março de 2006, do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Nos Detrans as taxas são livres.

Para obter a permissão, o condutor deve ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com prazo de validade vigente e não poderá estar com o documento suspenso. Para tirar o documento, você precisa ir ao setor de habilitação para estrangeiro no departamento de trânsito local.

Leve duas vias do requerimento emitido na página do Denatran e formalizado pelo condutor interessado; apresente uma cópia da Carteira Nacional de Habilitação, dentro do prazo de validade; paguea taxa referente à expedição da Permissão Internacional para Dirigir, utilizando o código da receita 403-0, em um banco autorizado (cada Detran pode cobrar a taxa que desejar). O documento pode demorar de 3 a 5 dias para ser emitido.

Se não é obrigatório, por que fazer? Entre as vantagens, o condutor que tem a permissão, por exemplo, pode escapar dos constrangimentos e burocracias dos agentes rodoviários. Caso um policial exigir a habilitação, as informações em alemão, árabe, chinês, espanhol, francês, inglês, português e russo irão facilitar a leitura dos dados do condutor pelo agente e a liberação do veículo. Além disso, com o PID em mãos, o viajante terá facilidades na checagem das informações pessoais para locação de automóvel. Outros pontos positivos: a agilidade no atendimento em casos de acidente e a rapidez para receber o seguro.

O documento para guiar em outros países é apenas recomendável, mas não é obrigatório. Com a própria habilitação brasileira, o condutor poderá guiar nos 130 países que formam a Convenção Internacional de Tráfego Rodoviário de Viena, o Princípio de Reciprocidade entre países e nos Estados Unidos. Nesse caso, também é necessário ter o passaporte em mãos. O problema é que o departamento de trânsito local pode deter o motorista e exigir a tradução da habilitação em um consulado oficial no caso de um acidente ou infração, só autorizando a liberação do condutor depois que tudo for regularizado.

Agora você já sabe como ter licença para dirigir em outros países e garantir menos estresse na condução de veículos fora do Brasil.

CHEVROLET TRACKER 2016, PREÇO, FOTOS, CONSUMO

CHEVROLET TRACKER 2016, PREÇO, FOTOS, CONSUMO

CHEVROLET TRACKER 2016 – O Chevrolet Tracker finalmente chegou ao Brasil, depois de alguns meses de espera e dúvidas quanto a sua comercialização no mercado nacional.

Além disso, devido a não cobrança de impostos para a exportação do carro Chevrolet, os seus preços serão bem competitivos. No México, onde ele é produzido, os seus preços equivalentes em reais variam de R$41.833,00 para a versão LS a R$53.000 para o modelo mais completo, o LTZ. Por ser um veículo compacto, o seu concorrente similar é considerado o EcoSport, da Ford.

Características do Chevrolet Tracker 2016

O novo Tracker é um modelo de carro para agradar muitos consumidores, graças a sua característica compacta, com 4,24 metros de comprimento, 1,77 metros de largura e 2,55 metros de distância entre-eixos. Além de poder levar até cinco pessoas, o seu porta-malas tem capacidade de 358 litros.

O SUV, sigla que significa utilitário esportivo, possui motor 1.8 16V Ecotec, ou seja, a mesma potência do sedã da Chevrolet Cruze, no entanto, pode ser associado a uma transmissão automática de seis velocidades (GF6) ou manual de cinco. Outras características do novo carro Chevrolet para o mercado brasileiro são teto-solar, seis airbags, bancos em couro, rodas aro 18, freios ABS com EBD, controle de estabilidade, computador de bordo, sistema My Link e o mesmo quadro de instrumentos no seu interior do sedã Cobalt e do Onix, da mesma empresa.

Fotos Chevrolet Tracker 2016

Mais informações sobre o GM Tracker

O novo carro utilitário esportivo da Chevrolet é produzido na cidade mexicana de San Luis Potosí, onde também é fabricado o modelo Sonic. O Tracker 2013 está disponível nas versões LS, LT e LTZ e o seu nome já serviu para outro modelo utilitário da Chevrolet, lançado há cerca de 10 anos.

Enquanto isso, o lançamento segue nos mercados de todo o mundo com nomes diferentes. Nos Estados Unidos, ele é o Buick Encore e na Europa é o OpelMokka. Masnão para por ai, no Canadá e na Coreia do Sul o Tracker é conhecido como Trax. O impasse para decidir se o novo carro seria comercializado no Brasil iniciou ainda em 2012, quando ele foi lançado na Argentina, no Salão de Buenos Aires, em junho.

Como existiam dúvidas sobre a GM poder montá-lo, a sua venda no Brasil não se concretizou, mas as informações recentes mostram que agora a montadora terá condições de finalizá-los para os consumidores brasileiros.

COMO ESCOLHER CADEIRA DE VIAGEM PARA CRIANÇAS

COMO ESCOLHER CADEIRA DE VIAGEM PARA CRIANÇAS

Não é de hoje que a cadeirinha no carro que transporta crianças é obrigatória. A medida é lei e já existem no mercado modelos variados do produto, que deve ser escolhido conforme a idade e peso do pequeno. Por isso, papais e mamães devem saber como escolher cadeira de viagem para crianças.

A lei que exige o acessório nos veículos foi aprovada em 2007, valendo para todo o país. Estudos mostraram que a cadeirinha é realmente útil porque é projetada para segurar as crianças em seus pontos mais resistentes, promovendo assim uma redução na gravidade dos ferimentos em caso de acidente.

A cadeirinha deve ser instalada no banco de trás e basicamente é encontrada em três modelos, sendo que o mais adequado varia conforme o peso e altura da criança que vau usar o acessório. O bebê-conforto, por exemplo, é a cadeirinha destinada aos recém-nascidos, sendo que funciona até que o bebê tenha de 9 kg a 13 kg, conforme o produto.

Certifique-se do peso máximo no manual da cadeirinha. Esse modelo costuma ser reclinado e é instalado de costas para o banco da frente do automóvel, além de contar com cinto de segurança de cinco pontos.

Embora seja prático, pois encaixa em muitos carrinhos e pode ser retirado por completo do carro, a sua desvantagem é o fato de ser usado por um período curto.

Mais dicas de como escolher cadeira de viagem para crianças

Quando o bebê chegar aos 13 kg é preciso que a cadeirinha do carro seja trocada por um modelo maior. Outra dica é adquirir desde o nascimento do seu filho a poltrona reversível, que serve para o recém-nascido até que se torne uma criança com 16 kg ou mesmo até mais, conforme o produto.

Mesmo que não seja tão prático como o bebê-conforto, a sua vantagem é a maior durabilidade. Da mesma forma essa poltrona fica de costas para o banco da frente do carro, uma vez que essa é a posição mais segura para a criança, a fim de proteger o seu pescoço em caso de acidente.

Conta também com o cinto de cinco pontos, mas o cinto do carro também pode ser utilizado. Para tanto, se faz uso de um tipo de banquinho, o assento de elevação, que deixa o pequeno mais alto, sendo que esse acessório pode ser usado por crianças com mais de quatro anos.

Ele pode ter ou não encosto, sendo que com o acessório os danos em caso de acidente são menores. Outro modelo de cadeirinha de carro é a poltrona não reversível, com a diferença que é usada virada para frente e recebe crianças com mais de um ano e com mais de 9 kg.

A criança deve usar a cadeirinha até os sete anos e meio, mais indicado ainda até chegar aos 1,45 m de altura, quando estiver apta para sentar no próprio banco do carro com segurança.

QUAL O MELHOR KIT XENON PARA CARROS?

QUAL O MELHOR KIT XENON PARA CARROS?

QUAL O MELHOR KIT XENON PARA CARROS? – Embora o tema seja polêmico e as luzes brancas tenham sido proibidas, motoristas já criaram petições para que o seu uso não seja mais ilegal. Eles afirmam que elas são mais eficientes à noite e se você tem dúvidas sobre qual o melhor Kit Xênon para carros algumas dicas podem esclarecer as suas dúvidas.

A lâmpada de xênon, a chamada luz branca, funciona com descarga a gás, o que permite uma iluminação três vezes maior do que as de halogênio comum. Outra vantagem apontada é que as lâmpadas no farol de xênon possibilitam uma maior variedade de cores, além disso, as que emitem gás têm durabilidade de seis anos, em média.

Enquanto isso, as lâmpadas comuns de halogênio apenas dois anos. A bateria do carro também dura por mais tempo, sendo que o seu consumo fica em torno de 35 w, já as outras gastam de 60 a 100 w.

O kit xênon pode ser adquirido pronto para ser instalado e conta com lâmpadas de halogêneo comum e lâmpada de xênon, chicotes para conexão, reator e starter. Além disso, para esse tipo de luz não cegar os demais motoristas, um dos motivos que causou a proposta de proibir o seu uso, é preciso escolher kits de qualidade.

Mais dicas sobre qual o melhor Kit Xênon para carros

Para que o kit xênon funcione de forma adequada é imprescindível que ele seja de boa qualidade e, nesse caso, o preço é um indicativo. Kits baratos demais possivelmente são de má qualidade e, para esse produto, vale a pena investir um pouco mais de dinheiro.

Quem possui um automóvel com farol simples pode adquirir um kit na temperatura de 4300k, como o K2on. Embora esse não seja top, é relativamente mais barato que os melhores, mas não tem o valor tão baixo a ponto de ser ruim. Os kits de baixa qualidade se caracterizam principalmente por cegar todos que ousarem olhar na direção do carro.

Além disso, eles devem ser trocados com mais frequência, bem como o seu reator e, por isso, se em um primeiro momento sair barato, em pouco tempo se tornará custoso. Outra dica sobre a melhor forma de usar a luz xênon é fazendo um retrofit no farol, o que significa instalar um projetor próprio para a luz branca.

Outro cuidado importante é o de não instalar o kit xênon nos faróis de neblina, pois a função da luz branca é iluminar a pista próxima ao veículo. No caso do motorista querer mais iluminação na neblina ele pode usar um kit xênon de 3000k, amarelo ouro, já que a luz amarela é a única que consegue penetrar na neblina.

O kit não deve ser instalado também no farol alto, pois assim, prejudicará os demais motoristas.

PARA CARRO FLEX É MELHOR ÁLCOOL OU GASOLINA

PARA CARRO FLEX É MELHOR ÁLCOOL OU GASOLINA

Os veículos que aceitam tanto a gasolina quanto o álcool como combustível são uma alternativa prática, inclusive, para o bolso. No entanto, costuma gerar dúvidas aos motoristas sobre se para carro flex é melhor álcool ou gasolina.

Para ajudar na hora da decisão algumas informações são bastante relevantes, como o fato que o consumo de álcool é um pouco maior se comparado ao gasto que um carro tem ao usar gasolina. Para ter uma ideia, os veículos mais comuns e leves precisam de 30% a mais de álcool do que gasolina para rodar os mesmos quilômetros.

Ou seja, uma forma de decidir qual dos combustíveis usar é avaliar a opção mais vantajosa em termos financeiros, uma vez que em relação à manutenção do automóveis com motor bicombustível não faz diferença. O mesmo acontece quanto ao desgaste das peças. Existem muitos mitos sobre isso, mas que não são corroborados pelas montadoras.

Um exemplo é dizerem que é melhor utilizar gasolina nesse tipo de veículo, pois o beneficia. Ou ainda que o automóvel se acostuma a um dos dois combustíveis e depois não é indicado usar o outro. Há também o mito de que abastecer sempre com álcool não é bom e, por isso, às vezes, é preciso usar gasolina.

Mais sobre para carro flex é melhor álcool ou gasolina

Já que o fator mais importante na hora de saber se para carro flex é melhor álcool ou gasolina é o econômico, os motoristas que têm essa opção podem realizar um cálculo para ajudar na decisão. Ele consiste em multiplicar o preço da gasolina no posto de combustível por 0,7.

Dessa forma, se o resultado for maior que o preço do álcool, o mais econômico é comprar álcool. Mas se o resultado do cálculo for menor que preço do álcool, é indicado então usar gasolina. Para entender melhor, um exemplo: em um posto onde a gasolina está 2,40 e o álcool 1,40, sai mais em conta abastecer com álcool.

Isso porque multiplicando 2,40 x 0,7 o resultado é 1,68, que é maior que 1,40. Por outro lado, se o preço do álcool estivesse maior que 1,68, aí sim, a escolha mais inteligente seria pela gasolina. Além disso, vale dizer a tecnologia flex permite ainda que se misturem os tipos de combustíveis, em qualquer proporção.

Isso porque o carro consegue identificar o que está entrando e ajustar os parâmetros necessários para que funcione sem problemas. Dessa forma, é sempre possível comprar o combustível mais em conta no momento de abastecer, porque como o próprio nome da tecnologia se chama, é flexível.

Porém, existe uma recomendação, se o tanque esvazia e o motorista escolhe um combustível diferente daquele que terminou o melhor é que dirija ao menos 10 minutos depois do abastecimento. Isso vai evitar problemas quando a partida for dada novamente.

TABELA FIPE DE CARROS, MOTOS E CAMINHÕES, CONSULTA

TABELA FIPE DE CARROS, MOTOS E CAMINHÕES, CONSULTA

TABELA FIPE DE CARROS, MOTOS E CAMINHÕES – É a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas que indica o valor de veículos usados, sendo que pessoas que pretendem comprar ou vender um automóvel costumam pesquisar na sua tabela qual a média de preço, de acordo com características do veículo. Essa listagem é a chamada Tabela Fipe de carros, motos e caminhões.

Mesmo que a Tabela Fipe informe valores médios de veículos no mercado nacional, esses preços servem apenas como parâmetro para que o vendedor saiba com que preço ele pode deixar o seu produto melhor posicionado frente à concorrência. Já para o comprador é uma forma de avaliar se não está pagando muito mais que o valor praticado.

Para definir o preço de cada veículo, seja moto, carro ou caminhão, o instituto responsável pela tabela leva em consideração uma série de dados. Entre eles, a marca do veículo, ano, modelo, cor, acessórios, conservação, bem como região onde roda e demais fatores que influenciam a oferta e procura por um determinado automóvel.

Vale lembrar que a Tabela Fipe de carros, motos e caminhões leva em consideração o ano do modelo, além de não entrar na sua avaliação aspectos como se o veículo é de uso profissional ou especial. No site da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas é possível fazer a pesquisa, por meio do link http://www2.fipe.org.br/pt-br/indices/veiculos/.

Mais sobre Tabela Fipe de carros, motos e caminhões

Para realizar a pesquisa na Tabela Fipe é preciso selecionar se a mesma se refere a carros e utilitários pequenos, motos ou caminhões e micro-ônibus. Depois, basta selecionar a marca do veículo, o seu modelo e, por fim, o seu ano. Em poucos segundos aparece o seu valor médio no mês e ano que a pesquisa está sendo feita.

No entanto, é possível ainda pesquisar o valor em períodos anteriores, desde janeiro de 2001. Existem outros sites que disponibilizam o recurso de pesquisa para obter o preço atual médio de diferentes tipos de veículos.

No entanto, a grande maioria possui parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. Ou seja, os valores divulgados são os mesmos. Vale ainda dizer que a Fipe é uma organização de direito privado, sem fins lucrativos, que existe desde 1973. Ele foi criada com o objetivo de apoiar o FEA-USP – Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

Além da Tabela Fipe de carros, motos e caminhões, o instituto atua em outras áreas, sempre com destaque para os seus demais indicadores econômicos e financeiros, os quais podem ser pesquisados pelo seu site oficial também. Para chegar aos dados divulgados o Fipe analisa diversos fatores sociais e econômicos, tendo como base a teoria e os métodos da Economia.

RANKING ATUALIZADO DOS CARROS MAIS ROUBADOS NO BRASIL

RANKING ATUALIZADO DOS CARROS MAIS ROUBADOS NO BRASIL

Quem não está preocupado com a segurança do seu veículo? Além disso, ela é justificada, uma vez que foi verificado que no primeiro semestre de 2014 houve um aumento de 23% de roubos e furtos em comparação ao ano anterior. Veja aqui o ranking dos carros mais roubados no Brasil.

A informação é da empresa de rastreamento de veículo Ituran. Entre os automóveis mais roubados estão os que são mais vendidos e os veículos com peças preferidas no mercado paralelo. O Fiat Palio, por exemplo, é o mais roubado na capital paulista, sendo que ele também é o mais vendido na atualidade.

Os outros mais propensos a serem furtados de seus proprietários são o Volkswagen Gol, Fiat Uno e Volkswagen Saveiro. Segundo especialistas, as peças mais difíceis de achar nas lojas são também as mais procuradas no mercado paralelo. Ou seja, os automóveis que saíram de linha são, com certeza, os mais visados pelos ladrões.

O Volkswagen Gol que está na segunda posição é também um carro bastante vendido no país, porém, as vendas caíram um pouco, assim como os seus roubos. Já na terceira colocação está o Fiat Uno, que é tido como um dos automóveis mais baratos, no entanto, com a maior frota do mercado nacional, o que deixa ele nessa posição privilegiada do ranking.

Mais informações do ranking dos carros mais roubados no Brasil

O Volkswagen Saveiro, na quarta posição, é um utilitário de mais fácil acesso e, por isso, um alvo fácil para pessoas mal intencionadas. Já na quinto nível do ranking dos carros mais roubados no Brasil está o Fiat Siena, que é o sedan favorito do público de terras tupiniquins, porém, é o único do tipo na lista, mas o seu bom custo-benefício o tornou popular.

O Volkswagen Fox está em sexto lugar, inclusive, a versão CrossFox, provando que os modelos mais antigos e com preços mais acessíveis estão mais a perigo de serem roubados. Na sequência, o Chevrolet Corsa está na sétima posição, sendo que é o único da Chevrolet. Isso pode indicar que a marca está perdendo a preferência.

Na oitava posição, o Fiat Fiorino e por uma razão óbvia: o seu baú na parte traseira. Como ele é usado, normalmente, para fins comerciais é um grande chamarisco. Na nona posição do ranking dos carros mais roubados no Brasil, o Chevrolet Celta, popular, preço acessível e motor 1.0.

Essas características o tornam perfeito para consumidores e ladrões, ainda mais porque ele é um modelo muito eficiente para a cidade. Por fim, na décima posição, o Fiat Strada, sendo que a explicação segue a mesma linha: está em grade quantidade transitando pelas ruas, logo, é mais um alvo fácil.

ALUGAR CARRO EM PORTUGAL

ALUGAR CARRO EM PORTUGAL

Você pretende atravessar o Oceano Atlântico e chegar ao país lusitano? Algumas dicas para alugar carro em Portugal podem ajudar nessa hora, o que vai facilitar a sua viagem e fazer com que você possa aproveitá-la melhor, sem se deparar com imprevistos.

Em primeiro lugar, para poder dirigir um veículo no país açoriano, é preciso estar com alguns documentos, como o RG ou o passaporte, ambos com menos de 10 anos e em boas condições, além da sua carteira de motorista, que deve estar escrita em uma versão do português de Portugal. Embora apenas maiores de 18 anos possam alugar carro em Portugal na maioria dos casos, a idade pode ser diferente dependendo do tipo de carro e da empresa de aluguel. Além disso, motoristas com menos de 25 anos podem ter que pagar uma taxa adicional se quiserem dirigir.

Há também as empresas de aluguel que exigem que o cliente tenha carteira de motorista há pelo menos um ano. Por esses motivos, pesquise antes de escolher a locadora de veículo, visto que as condições podem ser facilitadas em comparação a outras.

Existem também regras que você deve seguir ao dirigir por Portugal, como usar o cinto de segurança, o que é obrigatório por lei não apenas ao condutor, mas a todos os passageiros. Além disso, crianças com até 12 anos de idade ou que tenham altura de até 1,50 cm devem viajar apenas em cadeirinhas de acordo com seu peso e idade.

Mais dicas para alugar carro em Portugal

Também é importante que você fique atento aos pedágios, pois eles são automatizados. Assim, outra dica para alugar carro em Portugal e viajar numa boa é questionar a empresa de aluguel se o veículo possui o dispositivo eletrônico, chamado de dispositivo de Via Verde, da companhia que faz a cobrança.

Lembre-se de que o pedágio em português de Portugal é portagem e são cobrados nas autoestradas e nas ex-SCUT. Aliás, essa sigla significa “Sem Custo para os Utilizadores”, isto é, estradas onde não era cobrada a taxa e que não tinham os guichés de pagamento. Porém, quando o governo resolveu iniciar a cobrança, foram instaladas somente torres que filmam os carros e que fazem a leitura dos chips dos dispositivos.

Mesmo que o caro alugado não tenha o dispositivo, é possível andar por todas as estradas pagas. Assim, nas autoestradas com guichês, o pagamento é feito para o funcionário, e onde não há, basta pagar numa loja que oferece o serviço Payshop, o qual é encontrado em casas lotéricas, papelarias, café, Correios e outros. No entanto, antes de fazer isso, informe ao funcionário a placa do carro, chamada de matrícula.

Por fim, lembre ainda que é preciso fazer o pagamento em até cinco dias depois de passar pelo pedágio, caso contrário, você será multado.

DICAS PARA COMPRAR PNEUS CORRETAMENTE

DICAS PARA COMPRAR PNEUS CORRETAMENTE

Motoristas e condutores dos mais variados modelos de carros precisam tomar uma série de cuidados para manter em dia a manutenção de seus veículos. A troca dos pneus está nessa lista de tarefas e cuidados. Pode parecer uma tarefa fácil, mas chega a ser surpreendente o número de pessoas que compram os modelos errados para o veículo, apenas por falta de atenção ou informação. Por isso, separamos 3 dicas para comprar pneus.

Além de precisar ficar atento para comprar os pneus certos para cada tipo de veículo, o motorista também pode economizar na hora dessa compra, se souber a que detalhes deve ficar atento. A economia não está necessariamente no preço dos pneus, mas em outros aspectos do carro, como o consumo de gasolina do automóvel.

3 dicas para comprar pneus

1. Características do pneu

Os pneus possuem características bem definidas, assim como os veículos. É preciso que o motorista saiba bem sobre essas características antes de realizar a compra do pneu. Alguns pneus disponíveis no mercado, por exemplo, apresentam melhor desempenho dependendo da estação do ano ou das condições climáticas.

É comum que os condutores acabem preferindo comprar pneus que tenham bom desempenho em todas as estações. Com isso, garante-se mais estabilidade, mas esse tipo de aquisição pode resultar em mais gastos de combustível, especialmente em dias mais secos. Para quem está em busca de pneus mais indicados para uso em condições extremas, a dica é comprar um conjunto projetado para tração excepcional em estradas molhadas ou cobertas por lama. Sempre pesquise as características dos pneus e qual se adéqua melhor às suas necessidades.

2. Durabilidade do pneu

É importante que o motorista sempre saiba quanto os pneus podem durar. O próprio fabricante disponibiliza essa informação, repassada pelos revendedores. Nem sempre tal dado é exato, já que a durabilidade também depende de fatores externos, como o uso do veículo, a elevação do lugar, a quantidade de curvas nos caminhos que você realiza e outras condições de uso.

Os pneus disponíveis para todas as estações costumam ter durabilidade para rodar entre 65 mil e 160 mil quilômetros. Alguns modelos de alta performance podem conseguir números menores, assim como os de altíssimo desempenho, que costumam ser vendidos sem garantia de tempo de vida, não superando os 40 mil quilômetros.

3. Tamanho do pneu

É comum que muitos motoristas saiam em busca de um novo pneu sem saber o tamanho exigido para o modelo de carro. Essa é uma das informações mais importantes na hora de comprar pneu, por isso, é fundamental saber o tamanho de fábrica do pneu que está no veículo, já que esse padrão não poderá ser alterado.

O número do pneu não pode ser alterado de acordo com o que veio de fábrica porque várias partes do carro foram projetadas para serem sustentadas por pneus daquele tamanho. Isso significa que qualquer mudança pode afetar não só o desempenho, mas também a segurança do carro. Se não tiver certeza do tamanho, consulte o manual do carro. Você pode também consultar um especialista, caso você acredite ser necessário comprar um pneu de tamanho diferente do original, pois o profissional saberá verificar as condições de suporte do carro.

Ao seguir as 3 dicas para comprar pneus, você terá menos chances de se estressar.

CAMUFLAGEM – CUSTOMIZAÇÃO DE CARROS

Fotos divulgadas recentemente mostraram o modelo de Land Rover, Range Rover Evoque, mais novo produto da montadora britânica em uma versão tunada que pode virar tendência entre os amantes de carros modificados. A remontagem do carro trouxe, além de uma série de alterações, uma carroceria decorada com uma pintura camuflada. Nesse artigo vamos mostrar a você tudo sobre camuflagem, customização para carros.

O que é camuflagem de carros

A tendência promete ser uma febre já que muitos adeptos da tunagem tem tentado aderir a arte antes mesmo que ela esteja aperfeiçoada e de fácil acesso. O método está engatinhando, mas promete fazer sucesso. Uma das peculiaridades mais interessante sobre a técnica de camuflagem é a decoração temática chamativa, que muitas vezes ultrapassada a ideia de estampa verde que se esconde entre a mata ou desenhos que tornem o carro imperceptível em algum ambiente. A intenção da camuflagem no carro é justamente chamar atenção com um desenho chamativo que se destaca da imagem tradicional cotidiana da cidade.

CAMUFLAGEM - CUSTOMIZAÇÃO DE CARROS

As estampas já vistas além a versão verde camuflado tradicional do Land Rover, são as variações de camuflado em azul, quadriculado preto e branco e até estampas imitando a pele de animais como onça. A camuflagem é feita por meio da aplicação de um adesivo próprio para a carcaça do carro cobrindo-a completamente, algumas técnicas com tinta já estão sendo utilizadas especialmente no Brasil, outras misturam adesivos e pintura. Alguns donos de carros tunados preferem até revestir a parte anterior do automóvel com a mesma estampa da camuflagem feita internamente.

Customização de carros no Brasil – carros camuflados

Na última edição do X-Treme Motorsports, de 2013, donos de carros tunados e camuflados se reuniram para exibir modelos seus modelos. Foram expostos o Gol G4, Passat Variant e o Saveiro, todos apresentando estampas diferentes que mesclavam o uso de pintura e aplicação de adesivos.

Os donos contaram ainda que preferem rodar com estes carros fora de São Paulo, em cidades aos arredores, como Jaú, Oscasco e Marília. Algumas oficinas nessas cidades recebem carros para investir no aprimoramento da técnica e torná-la mais popular. Alguns carros populares sofrem com as modificações no motor e no design pois não foram projetados para certos pesos, porém a carcaça de fábrica tem aguentado os experimentos de camuflagem até os recentes testes.

Apenas Marketing?

A aparição do Land Rover camuflado não empolga tanto os especialistas, técnicos em tunagem quanto empolga os viciados na prática. Eles argumentam que a camuflagem do automóvel foi somente uma interessante ação de marketing para promover o modelo. Segundo os fabricantes britânicos, a camuflagem do carro será apoiada pela empresa que desenvolverá uma estampa específica para cada cidade com a palavra “Olá” estampada no idioma falado nela. As cidades cotadas para a ação de marketing são Nova York (Estados Unidos), Paris (França), Milão (Itália), Madri (Espanha), Berlim (Alemanha) e no Brasil, São Paulo.

FORD KA+ SEDAN 2014, FOTOS, PREÇOS E CARACTERÍSTICAS

FORD KA+ SEDAN 2014, FOTOS, PREÇOS E CARACTERÍSTICAS

O Ford apresentou no início de fevereiro, em evento em São Paulo, a nova versão sedã do compacto Ka. O modelo de 2014 que foi exibido é um protótipo com o nome Ka Concept 4 portas, pois o lançamento do produto deve acontecer no segundo semestre do ano. Mas as novas características do sedã já impressionaram na sua primeira exibição. Veja quais são as características do Ford Ka Sedan 2014. Essa nova geração do compacto ficará na faixa de preço de R$ 34 mil a R$ 37 mil, tornando-se substituto de vendas para o Fiesta Rocam sedã, que continuará sendo vendido depois do lançamento do Ka, até o fim de sua demanda.

Medidas e design do Ford Ka Sedan 2014

O Ka Sedan é 25 centímetros maior no comprimento que o modelo apresentado na Índia, o Figo como será chamado por lá. O carro tem também 4,10 metros de comprimento, 1,70 de largura, 2,50 metros entre eixos e 1,50 de altura. Para dar uma ideia de seu novo tamanho, o modelo fica 10 centímetros mais curto que o Chevrolet Prisma e 14 centímetros menor que o Renault Logan.

No design o projeto utiliza a mesma plataforma do New Fiesta e segue a estrutura do novo Ka Hatch. O maior desafio para a Ford na criação do novo modelo foi trabalhar a valorização do porta-malas, aumentando sua capacidade.

Motores

O novo Ka será o modelo sedã de entrada da Ford, porém a companhia não economizará em recursos para ele. Há uma discussão sobre uma possível adição do novo motor 1.0 três cilindros de marca. A marca ainda não revelou também quais são as opções de motores e câmbio, mas especialistas esperam pelo motor 1,5 16 V de 111 cavalos que equipa o New Fiesta, porém com câmbio manual de cinco marchas no lugar do Powershift.

Tecnologia

O sistema multimídia do veículo contará com tecnologia SYNC, presente em modelos superiores como o Fiesta e o Focus. O sistema permite a integração de celulares ao automóvel e até carrega a bateria dos aparelhos. O motorista poderá ainda utilizar comandos de voz para controlar alguns recursos do carro. Apesar de todo esse investimento, a Ford promete que o Ka Sedan será um dos mais econômicos da categoria e terá alto investimento em segurança, com o controle eletrônico e estabilidade.

O nome do produto

A Ford o apresentou como Ka Concept 4 portas, porém o nome Ka Sedan poderá ser adotado ou ainda ser trocado dependendo a aprovação do público que será medida por meio de pesquisa e da estratégia de marketing da Ford

Novo Ka 2014 em julho

O modelo do que seria o Novo Ka apresentado pela Ford no ano passado está bem próximo a versão do modelo de produção da nova geração do compacto, porém mais conceitual. O lançamento definitivo, com todos os ajustes definidos do Novo Ka Concept deve acontecer em julho, logo após a Copa do Mundo no Brasil e será produzido em Camaçari, na Bahia.

CARROS QUE ECONOMIZAM COMBUSTÍVEL

CARROS QUE ECONOMIZAM COMBUSTÍVEL

Carros que economizam combustível são opções para quem prefere gastar menos dinheiro enchendo o tanque do carro. Além de ser uma forma de gerir os próprios gastos de um jeito maios inteligente, é uma maneira de colaborar com a sua parte para o meio ambiente. Assim, quem está pensando em comprar um automóvel ou mesmo trocar de modelo pode optar pelos carros que economizam combustível.

Nesse sentido, o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) publicou uma lista dos automóveis mais econômicos em termos de combustível, já que são os modelos que menos o consomem. Para chegar aos resultados, o Inmetro testou 38 veículos nas estradas do país. Todos os automóveis que entraram para a lista dos carros que economizam combustível têm seu preço de mercado inferior e R$ 30 mil, conforme a tabela Fipe.

Dicas de carros que economizam combustível

Entre os destaques da lista está o carro Peugeot 207 Blue Lion com motor 1.4 8V obteve bons resultados ao consumir 7,8 km/L de etanol e 11,6 km/L de gasolina. Já o Ford Ka de motor 1.0 8V gastou 8,1 km/L de etanol e os mesmos 11,6 de gasolina. O Renault Sandero com motor 1.0 16V também está entre os carros que economizam combustível, sendo que consumiu 8,4 km/L de etanol e 12,9 km/L de gasolina.

Outra opção para quem deseja ter um automóvel que gaste menos com combustível é escolher o Fiat Uno Mille Fire com motor 1.0 8V, que consumiu 8,9 de etanol e 12,7 km/L de gasolina. O Renault Clio Authentique com motor 1.0 16V é outro um bom negócio, tendo gasto de 15,7 de etanol e 14,3km/L de gasolina.

Além de escolher entre os carros que economizam combustível, existem outras maneiras de reduzir os gastos enchendo o tanque do seu automóvel. Uma das dicas é manter as janelas fechadas, pois ao deixá-las abertas, o veículo vai precisar de mais combustível para manter a mesma velocidade, inclusive se você estiver dirigindo pelas rodovias e estradas.

Outra dica para reduzir os gastos com combustível é manter os pneus sempre calibrados corretamente. Essa atitude vai evitar que os pneus fiquem murchos, pois quando isso acontece, a tendência é que o carro fique pais pesado e, por consequência, gaste mais combustível. Nesse sentido, a próxima dica é justamente deixar o carro mais leve sempre que possível.

Outra forma de fazer o seu veículo consumir menos combustível é não deixar que ele fique na reserva, uma vez que dirigir muito tempo com o carro quase sem combustível acaba desgastando a bomba, fazendo com que o automóvel passe a gastar mais.

As demais dicas de como economizar combustível podem ser óbvias, mas não custa nada lembrar que é importante sempre pesquisar o preço do combustível para o seu veículo antes de encher o tanque. Mesmo uma pequena diferença pode significa uma economia relevante na hora de pagar, e o valor pode variar bastante até em uma mesma cidade. E mais: saiba sempre o caminho do lugar aonde você vai, pois além de dinheiro, essa atitude economiza tempo.

COMO CONSERVAR PNEUS, DICAS PARA OS PNEUS DURARAREM MAIS TEMPO

COMO CONSERVAR PNEUS

A boa conservação dos pneus do seu automóvel é uma questão de extrema importância para garantir a segurança do condutor e de seus passageiros. Para assegurar a proteção de todos que estiverem no carro, bem como de pessoas fora do veículo, é fundamental conferir as nossas 10 dicas de como conservar pneus.

Dicas de como conservar pneus com eficácia

1. Jamais coloque pneus de medidas ou desenhos diferentes num mesmo eixo: isso só será válido no caso de um pneu suplente de suporte. Também evite comprar pneus de tamanhos diferentes do padrão que veio de fábrica no automóvel.

2. Cheque se o diâmetro exterior da roda e o interior do pneu são iguais: tenha o cuidado de verificar se os pneus que você utiliza são pneus de aro 14, pois você deve usá-los em rodas de aro 14 também.

3. Calibre seus pneus ao menos uma vez por mês: lembre-se de fazer isso especialmente antes de viajar. Também não se esqueça de sempre manter o estepe calibrado. Além de garantir mais durabilidade ao pneu, isso ainda vai garantir economia de gasolina.

4. Mantenha a pressão adequada nos pneus: a pressão da calibragem jamais deve inferir a 16 lb/pol; a utilização de uma pressão de ar excessiva ou reduzida na calibragem dos pneus poderá provocar um acidente ou danificar o pneu. Em caso de necessidade de redução de pressão dos pneus, estes deverão ser recalibrados o mais rapidamente possível; enquanto isso não acontecer, lembre-se de conduzir devagar e em hipótese alguma ultrapasse a velocidade de 80 km/h.

5. Troque os pneus assim que as marcas indicadoras de desgaste começarem a aparecer: essa é a única forma de garantir a segurança da condução, mantendo os pneus em boa conservação em circulação.

6. Verifique os pneus sempre que possível: lembre que você precisa extrair objetos estranhos que possam estar alojados na banda de rodagem. É o caso de pedras, gravetos, metais e outros empecilhos.

7. Respeite o sentido de rotação indicado na lateral dos pneus de alta performance: trata-se de um número que é indicado da seguinte forma: 205/40R17, 205/45R16, por exemplo. Dessa maneira, você conseguirá garantir o desgaste uniforme de sua bandagem de rodagem.

8. Substitua os pneus na hora certa: isso quer dizer que você deve substituir os pneus sempre que observar cortes profundos que exponham as lonas e/ou telas dos pneus. A ação de troca deve ser ainda mais emergencial se os arames e a deformação da banda de rodagem forem visíveis.

9. Realize o alinhamento das rodas/pneu para conservar: isso deve ser feito a cada 5 mil quilômetros rodados. A partir desse procedimento, o condutor poderá evitar o movimento de precessão, que é a vibração do volante quando o carro ultrapassa a velocidade de 80 quilômetros por hora.

10. Faça a calibragem correta: pneus mal calibrados acabam prejudicando a estabilidade do veículo e também aumentam o consumo de combustível, reduzindo a aderência em dias de chuva e aumentando a insegurança ao conduzir o veículo. Por sua vez, se você realizar um circuito percorrendo uma distância superior a cinco quilômetros, não calibre os pneus.

Ao seguir as nossas 10 dicas de como conservar pneus, o uso deles será mais eficaz.

ONDE VENDER CARRO USADO

ONDE VENDER CARRO USADO

Saber onde vender carro usado é um dos principais aspectos para você conseguir realizar uma venda rápida e satisfatória. Existem muitos lugares para divulgar o veículo que você quer negociar, mas aí rola aquela dúvida: escolher apenas alguns canais de divulgação ou usar todos eles?

Você deve levar em consideração que em alguns é preciso pagar pelo anúncio. Há muitos sites que funcionam como classificados on-line e é possível anunciar neles até mesmo gratuitamente. Entre eles, destacam-se os que disponibilizam espaços de destaque no site, mas que são pagos. Nesse caso, fica a seu critério a escolha. Para não gastar sem necessidade, a dica é anunciar seu automóvel nos sites gratuitos e aguardar alguns dias para ver como foi a procura.

Conforme a situação, você já terá mais de um possível comprador a fim de fazer negócio ou, caso contrário, você poderá optar por outro lugar onde vender carro usado. No entanto, antes de anunciar nesses sites, leia atentamente como funciona, pois alguns não se envolvem nas vendas e apenas disponibilizam o seu espaço. Porém, outros podem cobrar um tipo de comissão quando a venda for efetivada.

A vantagem dos classificados virtuais é que, ao contrário dos classificados tradicionais de jornal, é possível colocar informações diversas nos sites, como fotos, dados para contato e mais o que você julgar necessário. Além disso, em cidades grandes, um anúncio tradicional pode surtir efeito em poucos dias, mas em cidades menores, o mesmo anúncio pode não ter a mesma vantagem. E, no geral, os anúncios convencionais são muito caros.

Dicas sobre onde vender carro usado

Outros canais de comunicação onde vender carro usado são os locais mais informais do seu dia-a-dia, como no quadro de recados da empresa onde você trabalha, no prédio da sua faculdade, no mural da academia, no supermercado local, entre outros. Além de não se esquecer do boca a boca, que é sempre muito ágil e barato.

Não se esqueça do tradicional aviso em folha de ofício na janela do seu carro, com os dizeres “Vende-se” e mais um número de telefone para contato. Com as redes sociais, é ainda mais fácil encontrar onde vender carro usado, sendo possível postar no seu perfil do Facebook, twittar no Twiter ou mesmo criar uma fan page, por exemplo.

Nesses canais todos onde você pode anunciar o seu automóvel, vale adicionar o link do anúncio on-line. Assim, os possíveis compradores poderão adiantar o serviço, já conferindo as fotos e as informações do seu veículo. Por falar em anúncio, embora em alguns sites exista um padrão de anúncio, é importante que você capriche, inclusive na hora de escolher as fotografias. Por isso, prefira imagens com boa resolução, que mostrem o carro por inteiro e outras fotos que exibam diferentes perspectivas. Cuide ainda da luz e evite tirar fotos escuras.

Agora é só arregaçar as mangas e fazer o trabalho para anunciar seu automóvel.